Como ajudar cães e gatos a viver uma vida mais saudável.
Filhote

Vacinação de filhotes

Filhote de Jack Russell sentado em uma mesa de exames sendo examinado pelo veterinário.
As vacinas ajudam a prevenir doenças contagiosas e, às vezes, fatais. Algumas são obrigatórias, enquanto outras são recomendadas. É fundamental que você tenha o calendário de vacinação correto para seu novo filhote.

Por que meu filhote precisa de vacinas?

Quando os filhotes nascem, eles dependem completamente dos anticorpos fornecidos no leite materno. Isso irá protegê-los contra microrganismos prejudiciais.

No entanto, essa proteção desaparece com o tempo, o que significa que o filhote ficará vulnerável a pegar doenças infecciosas. As vacinas certas na idade certa ajudarão a evitar que seu filhote desenvolva qualquer uma dessas doenças ou infecções.

O que as vacinas para filhotes fazem?

As vacinas ajudam a prevenir doenças contagiosas e, às vezes, fatais. Algumas são obrigatórias, enquanto outras são recomendadas.

Contra o que meu filhote deve ser vacinado?

As vacinas obrigatórias incluem:

  • Cinomose: pode assumir várias formas, o que muitas vezes dificulta o diagnóstico. Em geral, pode causar febre, problemas respiratórios (rinite ou pneumonia brônquica), problemas digestivos (gastroenterite), problemas oculares, cutâneos ou neurológicos e, muitas vezes, podem ser fatais.
  • Hepatite canina: os sintomas variam de ligeira febre e congestão da membrana mucosa a vômitos, icterícia, dilatação do estômago, depressão, redução dos glóbulos brancos, dor no fígado e hepatite grave.
  • Parvovirose: o parvovírus é altamente contagioso e ataca o sistema gastrointestinal, causando perda de apetite, vômitos, febre e diarreia sanguinolenta, muitas vezes grave. A desidratação extrema pode ocorrer rapidamente e pode ser fatal em 48 a 72 horas.
  • Leptospirose: a leptospirose é uma doença zoonótica proveniente de bactérias transmitidas pela urina de roedores e pode ser transmitida a humanos e a certos animais. Para cães, os sintomas incluem febre, vômitos, dor abdominal, diarreia, perda de apetite, fraqueza grave e letargia, rigidez, icterícia, dor muscular, infertilidade e insuficiência renal (com ou sem insuficiência hepática).

As vacinas recomendadas incluem:

  • Raiva: uma doença fatal para cães e seres humanos. Geralmente caracterizada por uma marcha oscilante, pescoço doloroso, salivação excessiva e, em alguns casos, convulsões dos músculos faciais. Comportamento anormalmente agressivo é visto frequentemente, bem como morder sem largar.
  • Tosse dos canis: é uma doença transmitida por contato com outros cães, em canis e exposições de cães, por exemplo. Causa tosse intensa, que pode ser mais ou menos grave, dependendo da idade e do estado geral de saúde do cão.

Como eu sei as vacinas para meu filhote?

Fale com o médico-veterinário e diga a ele onde seu filhote ficará. Isso pode incluir:

  • Hoteizinhos
  • Bosques
  • Creche

Além disso, informe ao médico-veterinário se vai viajar para fora do país com o filhote e quaisquer atividades em que participe, como exposições de cães ou eventos desportivos.

Seu médico-veterinário, então, colocará em prática um programa de vacinação mais adequado às necessidades do seu filhote.

Quando meu filhote precisa de vacinas?

As vacinas de filhote são mais eficazes quando dadas em datas fixas com reforços. Seu filhote geralmente inicia um programa de vacinação por volta de seis a oito semanas de idade.

Um calendário de vacinação regular provavelmente consistirá no seguinte:

  • 7 a 9 semanas: cinomose, hepatite infecciosa, parvovirose, embora isso possa ocorrer mais cedo se o filhote estiver em um ambiente infectado.
  • 11 a 13 semanas: reforço de 3 vacinações prévias + raiva e leptospirose.
  • 15 a 17 semanas: reforço de raiva e de leptospirose.
  • 15 meses: reforços para todas as vacinas acima.

Meu filhote também precisará de reforços anuais?

Seu filhote deve receber reforços anuais para garantir que ele seja adequadamente vacinado. Todos os anos, eles devem tomar os seguintes reforços:

  • Cinomose
  • Hepatite infecciosa
  • Parvovirose

O que acontece quando meu filhote é vacinado?

Quando o filhote é vacinado, ele recebe uma dose muito pequena do vírus ou bactéria. Isso estimulará seu sistema imunológico a desenvolver anticorpos específicos contra o vírus.

As vacinas podem fazer com que meu filhote contraia o vírus?

Quando usado em uma vacinação, o vírus ou bactéria está mais frequentemente morto ou inativado, o que significa que geralmente é incapaz de causar as doenças.

Como meu filhote vai agir depois das injeções?

Seu filhote pode ficar um pouco quieto após as injeções, especialmente nos primeiros dias. Isso se deve ao fato de o sistema imunológico responder à vacina.

O que devo fazer depois que meu filhote tomar as injeções?

É importante que você mantenha o filhote bem descansado após as injeções, já que seu sistema imunológico estará trabalhando mais do que o normal.

Se você sentir que ele não voltou ao normal em 24 horas, entre em contato com o médico-veterinário para aconselhamento.

É crucial ter o calendário de vacinação correto para seu novo filhote, já que a vacinação do cão é uma das medidas preventivas mais importantes que você pode tomar. Assim que você levar seu novo filhote para casa, é vital que fale com o médico-veterinário e garanta que ele receba as vacinas certas no momento certo.

  • Fase de infância

Curtir e compartilhar esta página

Alimento especialmente desenvolvido para o seu filhote

Uma variedade de fórmulas que dão suporte ao crescimento saudável e ao desenvolvimento do sistema digestivo.

Saiba mais
Linha de alimentos Puppy - especialmente desenvolvida para filhotes de cão.
Artigos relacionados
Puppy dog lying down on an examination table in a vets office.

Cinomose em cães

Puppy Jack Russell sitting on an examination table in a vets office.

Parvovírus em cães

Puppy Saint Bernards sitting together in a field.

As principais fases de crescimento do filhote

Cookie Settings