Vamos falar do Sphynx

Não há como não reconhecer um Sphynx. Único entre os felinos, a raça sem pelo está coberta por uma penugem curta que flui com as suas doces rugas. Altamente carismático, adora aninhar-se e conquista os adeptos da raça por ser tão atencioso. O Sphynx não se importa de passar tempo sozinho, mas fica muito feliz por estar com os seus humanos e mostrará de forma inequívoca quando quer mais atenção.

Nome oficial: Sphynx

Outros nomes: Sphynx Canadiano, Gato Nu Canadiano

Origens: Ontário, Canadá

Sphynx adulto a preto e branco
  • 5 out of 5
  • 3 out of 5
  • 4 out of 5
  • 2 out of 5
  • 5 out of 5
  • 4 out of 5
  • 3 out of 5
*Aconselhamos a não deixar os animais de estimação sozinhos por longos períodos de tempo. Ter companhia pode evitar problemas emocionais e um comportamento destrutivo. Fale com o seu médico veterinário para obter recomendações. Cada animal de estimação é diferente, mesmo que pertença a uma raça; o resumo das especificidades desta raça deve ser considerado apenas como um indicador. Para ter um animal de estimação feliz, saudável e bem comportado, recomendamos que o treine e socialize e que supra as necessidades básicas de bem-estar, bem como as necessidades sociais e comportamentais do animal. Os animais de estimação nunca devem ser deixados sem supervisão com uma criança. Entre em contacto com o criador ou o médico veterinário para obter mais conselhos. Todos os animais de estimação domésticos são sociáveis e preferem ter companhia. No entanto, podem ser ensinados a lidar com a solidão desde tenra idade. Consulte o médico veterinário ou o treinador para que o ajude a consegui-lo.
Ilustração de um Sphynx em pé
0 - 0 cm0 - 0 cm
4 - 7 kg3 - 4 kg
de 4 a 12 meses1 a 7 anos
7 a 12 anosA partir de 12 anos
Sphynx inclinado num pódio
1/7

Fique a conhecer o Sphynx

Tudo o que precisa de saber sobre a raça

Nem todos os gatos são iguais. O Sphynx é o mais extraordinário dos gatos, com quase nenhuma pelagem, e é também o gato mais típico dos felinos atípicos. Não tem apenas uma boa natureza, é mesmo excecional. A sua expressão amorosa cintila nos seus olhos em forma de limão, coroados pelas orelhas que se elevam vários centímetros. Não há outra maneira de o expressar: estes gatos são fantásticos.

Embora a raça pareça saída do Velho Mundo, estes gatos são originários do clima frio do Canadá: em 1966, uma gata doméstica deu à luz o primeiro Sphynx e este nada mais era do que uma mutação genética. A raça foi igualmente designada de Gato Nu Canadiano.

O temperamento do Sphynx é divinal. Está sempre pronto para ser afagado ou aninhar-se no seu colo. Este é um gato de colo que requer muita atenção, muito vivo e afetuoso. A raça adora enroscar-se e requer muita atenção. E quando não a recebe, irá demonstrá-lo até que lhe dedique mais tempo. Não é uma raça que vocalize muito, mas é ainda assim comunicativa, já que estes gatos adoram sentir-se parte da família.

Falemos agora sobre a sua pelagem, que é mais uma penugem ou uma cobertura. O Sphynx está envolto por uma curta penugem macia e fina que é tão rara que quase não existe noutros exemplares no mundo animal. Pense na camurça. Esta raça pode, por vezes, não ter de todo pelo, ostentando apenas a sua pele e nada mais. É necessário aplicar um hidratante ou um óleo sem odor aprovado pelo veterinário para proteger a penugem, o que significa que deverá fazer um banho semanal com hidratante ou champô para crianças de modo a evitar que o óleo estrague o mobiliário. A pele dobra-se naturalmente no corpo do Sphynx.

Como se tudo isto não bastasse, a penugem do Sphynx pode ter uma variedade de combinações de cores muito elegantes, que vão desde o azul ao malhado escuro e branco, e ao vermelho e branco.

E não parecem ser super inteligentes? Isso é porque o são de facto. O seu olhar sábio confere-lhes uma supremacia felina, como se possuísse todo o conhecimento do mundo, se isso lhe parece aceitável. Mas nunca o saberemos. E isso está perfeitamente bem.

Cinco gatinhos Sphynx sentados numa caixa de madeira
2/7

Dois factos sobre o Sphynx

1. Não é uma raça hipoalergénica

Apesar da falta de pelo, o Sphynx não é uma raça hipoalergénica, o que significa que possui uma pelagem que não poderá provocar alergias nos humanos que estejam com ele.

2. Um saco de água quente com vida

Poderia pensar-se que um gato sem pelo seria frio ao toque: não é o caso do Sphynx. Este gato é bem quentinho: a raça tem uma temperatura corporal mais alta e queima calorias mais rapidamente do que os outros felinos. O seu gato precisará ainda assim de ser mantido quente, mesmo que esteja de excelente saúde.

Retrato lateral a preto e branco de um Sphynx
3/7

História da raça

Quando olhamos para a aparência incomparável do Sphynx, ocorrem-nos origens exóticas do Extremo Oriente. Na verdade, é exatamente o contrário: são originários de Toronto, no Canadá. Não que o Canadá não seja exótico, na verdade. Em 1966, nasceu o primeiro Sphynx de uma gata doméstica chamada Elizabeth, uma despretensiosa felina preta e branca que produziu uma mutação genética.

O gatinho, conhecido como Prune, foi rapidamente criado pelo seu tutor juntamente com outros gatos sem pelo e a raça surgiu assim. O Sphynx foi cruzado naquela época com uma Devon Rex, uma raça inglesa com orelhas grandes semelhantes e uma pelagem muito curta. No entanto, prevalecerem os gatinhos sem pelo.

O Sphynx também foi chamado de Gato Nu Canadiano, mas acabou por adquirir o nome atual, uma vez que a sua aparência é idêntica a imagens de gatos encontradas no Antigo Egito.

4/7

Da cabeça à cauda

Características físicas do Sphynx

1
2
3
4
5

1.Orelhas

Orelhas muito grandes de 7 a 10 cm, altas e afastadas uma da outra

2.Cabeça

Cabeça triangular, longa e não larga e maçãs do rosto proeminentes

3.Corpo

Corpo esguio e musculoso, pele com rugas ao longo do corpo e quente ao toque

4.Cauda

Cauda longa e fina, em forma de chicote e alinhada com o dorso

5.Pelagem

Distintivamente sem pelo, apenas coberto por uma curta penugem
Sphynx sentado num tronco de árvore
5/7

Aspetos a ter em consideração

Desde traços específicos da raça a uma perspetiva geral sobre a sua saúde, eis alguns factos interessantes sobre o Sphynx

Podem apresentar uma predisposição para problemas cardíacos

Quando criados corretamente, os Sphynxs são saudáveis e resistentes ao longo da vida. A raça, no entanto, apresenta o risco de cardiomiopatia hipertrófica, um problema cardíaco que pode ser hereditário e que se caracteriza por um espessamento das paredes do coração. Parece perigoso, mas pode ser controlado com medicação, se for diagnosticado. Realize visitas regulares ao seu veterinário para descartar a presença desta doença.

Este gato não tem mesmo pelo?

O mais interessante na ausência de pelo do Sphynx é que existem diferentes graus de falta de pelo ou de tamanho da penugem. Alguns gatos têm uma penugem que parece camurça, enquanto outros têm uma penugem macia, quase untuosa. Alguns Sphynxs possuem manchas de penugem ligeiramente mais espessas no nariz e nas orelhas ou nos dedos das patas e na cauda. A cobertura do Sphynx é como uma penugem sedosa, mas não é verdade que não têm pelo de todo.

Porque têm uma barriga tão grande?

A anatomia do Sphynx é excecional, mesmo que este gato aparente ser bastante delicado. Talvez seja a ausência de pelo, mas a verdade é que são gatos vigorosos, o que inclui o seu tronco. Apelidado muitas vezes de pançudinho, a barriga deste gato é firme e rígida, como se tivesse acabado de comer uma grande tigela de croquetes. Como alimentar um Sphynx? Ironicamente, devido à falta de pelo, devem comer mais do que os outros gatos que normalmente têm uma cobertura de pelo suficiente para se manterem quentes. É por esta razão que os criadores incentivam que esta raça coma croquetes à vontade, deixando comida a mais para petiscarem.

O seu médico veterinário poderá igualmente falar sobre o controlo do peso do seu Labrador como medida preventiva. Estas ferramentas simples podem ajudá-lo a manter sob controlo o aparecimento de potenciais problemas.

Dieta saudável, gato mais saudável

A nutrição saudável personalizada tem um papel fundamental a desempenhar na manutenção da saúde e da beleza de um Sphynx. A comida fornece energia para desempenhar as funções vitais e uma fórmula nutricional completa para um Sphynx deve conter um equilíbrio adaptado de nutrientes. Ao alimentá-lo assim, irá proporcionar uma dieta que não é nem deficiente nem excessiva. As dietas deficientes ou excessivas podem ter efeitos adversos na saúde do seu gato.

Deve disponibilizar sempre água doce e limpa para promover uma boa regularidade urinária. Os gatos também estão naturalmente adaptados a comer porções pequenas, entre 7 a 10 vezes ao dia. Se der ao seu Sphynx a ração diária recomendada de croquetes uma vez por dia, isso ajudará a que o seu gato regule o próprio consumo.

As seguintes recomendações destinam-se a animais saudáveis. Se o seu gato tiver problemas de saúde, consulte o médico veterinário que poderá prescrever uma dieta veterinária exclusiva.

O crescimento é uma fase essencial na vida de um gatinho. É um momento de grandes mudanças, descobertas e novos encontros. Quando se trata de necessidades em termos de energia, proteínas, minerais e vitaminas, um gatinho Sphynx tem necessidades muito maiores do que um gato adulto. Precisa de energia e nutrientes para manter o seu corpo, mas também para crescer e formá-lo. O crescimento de um gatinho faz-se em duas fases:

Construção - Do nascimento aos 4 meses:

A fase de desmame é a transição que um gatinho faz de alimentos líquidos, ou leite materno, para alimentos sólidos. Este período corresponde naturalmente ao momento em que os dentes de leite nascem, entre as 3 e as 6 semanas de idade. Nesta fase, os gatinhos ainda não são capazes de mastigar, por isso, uma refeição leve (croquetes reidratados ou alimentos húmidos adaptados) contribui para facilitar a transição entre líquidos e sólidos. Entre as 4 e as 12 semanas após o nascimento, a imunidade natural que um gatinho recebe do colostro da mãe (ou seja, o primeiro leite) diminui à medida que o sistema imunitário do gatinho se desenvolve gradualmente. Este momento crítico, denominado período de fragilidade imunitária, requer um complexo de antioxidantes, que inclua vitamina E, que ajude a promover as suas defesas naturais. Os gatinhos passam por um período de crescimento intenso e particularmente delicado durante o qual têm propensão para problemas digestivos. A sua dieta nesta fase deve não só ser rica em energia para atender às suas necessidades essenciais de crescimento, como também conter proteína de elevada digestibilidade para o seu aparelho digestivo que ainda está em amadurecimento. Os prebióticos, como os frutoligossacarídeos, podem igualmente promover a saúde digestiva, contribuindo para o equilíbrio da flora intestinal. O resultado? Boa qualidade fecal, de uma forma geral. A alimentação do gatinho deve conter ácidos gordos ómega 3 (EPA-DHA) que ajudam a promover o desenvolvimento neurocerebral adequado.

Consolidação e harmonização - Dos 4 aos 12 meses:

A partir do quarto mês, o crescimento de um gatinho abranda, por isso, recomenda-se a ingestão de alimentos com um teor de gorduras mais baixo. Isto é particularmente importante depois de um gato ser esterilizado. Entre os 4 e os 7 meses, os dentes de leite de um gatinho caem e são substituídos por dentes permanentes. Quando os dentes de adulto aparecerem, os gatinhos devem comer croquetes com uma forma e uma textura adequadas a serem agarrados, e que incentivem a mastigação e, desta forma, a higiene oral. Até aos 12 meses, o sistema imunitário dos gatinhos Sphynx ainda está gradualmente a desenvolver-se. Um complexo de antioxidantes, que inclua vitamina E, pode ajudar a promover as suas defesas naturais durante este período de grandes mudanças, descobertas e novos encontros. Um nível ajustado de energia e vitaminas e minerais com o equilíbrio perfeito, incluindo vitamina B, podem ajudar a contribuir para o crescimento saudável do gato, bem como promover o papel de barreira da pele, mantendo a sua saúde. O aparelho digestivo amadurece progressivamente, atingindo a plena maturidade em termos de aptidão digestiva por volta dos doze meses de idade. O gato torna-se, então, capaz de consumir alimentos para adultos.

Os principais objetivos nutricionais para o Sphynx adulto são:

Satisfazer as suas elevadas necessidades de energia. Para compensar a falta de pelo, os Sphynxs têm um metabolismo muito elevado, que ajuda a regular a temperatura corporal, e que é chamado de termorregulação. O processo usa grandes quantidades de energia, pelo que a sua alimentação deve ser rica em gorduras e proteínas para suprir as suas necessidades nutricionais

Ajudar a preservar a saúde da sua pele e contribuir para reduzir a irritação cutânea, promovendo o seu papel de barreira com nutrientes adequados, por exemplo, ácidos gordos ómega-3 e ómega-6

Estimular a função cardíaca e manter a saúde cardíaca. A cardiomiopatia hipertrófica é uma doença cardíaca hereditária, conhecida por afetar o Sphynx. Uma dieta rica em taurina pode ajudar a contribuir para uma função muscular cardíaca superior.

Contribuir para uma boa higiene oral graças a uma forma de croquete do tamanho certo para os maxilares, com uma textura que induz a mastigação e garante que o dente penetra profundamente no croquete

Ajudar a manter um sistema de trato urinário saudável

Um gato sénior, ou seja, com mais de 12 anos, pode, por vezes, ter dificuldades ao nível da absorção. Para manter o peso de um gato idoso e minimizar o risco de sofrer de uma alimentação deficiente, deve ser-lhe dada comida altamente digerível e repleta de nutrientes essenciais.

À medida que envelhecem, os gatos sofrem cada vez mais de problemas dentários e, nalguns gatos sénior, o paladar e o olfato também podem diminuir, o que pode levar a uma menor ingestão de alimentos. Para garantir que continuam a comer o suficiente, a forma, o tamanho e a dureza, ou seja, a textura dos croquetes, devem ser adaptados aos seus maxilares agora potencialmente mais frágeis.

Note que o melhor nível de energia para qualquer gato continua a depender do seu estilo de vida, mesmo quando envelhece. Um gato sénior que continua a sair regularmente beneficiará de uma dieta com um teor de gordura ligeiramente maior. Por outro lado, o envelhecimento não reduz o risco de obesidade num gato de interior. A sua ingestão de calorias deve continuar a ser monitorizada de perto. Um alimento com um teor moderado de gordura poderá ser o ideal.

Sphynx em pé com uma pata levantada sobre uma mesa decorativa de madeira
6/7

Cuidar do seu Sphynx

Limpeza, treino e dicas de exercício

O corpo ágil e esguio parece esculpido. Os Sphynxs são efetivamente atletas natos e têm uma predisposição natural para escalarem, especialmente até objetos fora do seu alcance. São grandes adeptos de brincadeiras e, nem por isso, gatos que relaxem no sofá por muito tempo. A sua necessidade de movimento torna-os cada vez mais fascinantes e mantém-nos em forma. A raça tem um alto metabolismo, o que é muito adequado ao seu grande apetite. Advertência: Enquanto muitos gatos se exercitam ao ar livre, é recomendado que o Sphynx se mantenha dentro de casa devido à sua delicada pele que não deve estar exposta ao sol.

A penugem do Sphynx pode ser menos abundante, mas isso não significa que não precise de ser limpa, apenas tem um formato diferente. A sua pelagem curta requer quase mais atenção do que a dos seus companheiros felinos felpudos. Proteja-a da melhor forma espalhando óleo sem cheiro ou hidratante com frequência, tal como os humanos o fazem para tornar a pele suave e macia. Para melhor cuidar do seu Sphynx, deve dar-lhe banhos semanais com um champô hidratante, indicado para animais de estimação, de modo a evitar que o óleo manche os objetos que tem em casa. A pele do Sphynx cai em delicadas pregas sobre o corpo e requer alguma atenção na altura do banho para que seja devidamente limpa. Em última análise, as toalhitas para bebés podem ajudar.

Conhecida por ser uma raça muito afetuosa, a personalidade do Sphynx é ávida d com um desejo de agradar e aprender. Este gato exibe uma elevada dose de inteligência e uma enorme quantidade de energia, características que contribuem para que aceite bem a disciplina. Os Sphynxs são muito leais, como tal, o vínculo com o tutor é algo que estes animais apreciam e respeitam. O treino que inclui reforço positivo é aquele a que respondem melhor.

7/7

Tudo sobre o Sphynx

Fontes
  1. Veterinary Centers of America https://vcahospitals.com/
  2. Enciclopédia de Gatos da Royal Canin. Ed. 2010 e 2020
  3. Banfield Pet Hospital https://www.banfield.com/
  4. Livro de Produtos BHN da Royal Canin

Curtir e compartilhar esta página