Vamos falar sobre Shiba Inus

Uma vez criado como cães de caça em sua terra natal, Japão, o Shiba Inus agora é valorizado como um "monumento nacional". Inteligentes, independentes e rápidos, os Shibas às vezes são comparados a gatos graças ao seu comportamento confiante de "você precisa de mim mais do que eu preciso de você". No entanto, com treinamento e socialização desde cedo, o Shiba Inu é um membro da família profundamente leal.

Nome oficial: Shiba Inu

Outros nomes: Shiba

Origens: Japão

Retrato a preto e branco de cachorro Shiba em pé
  • Tendências à salivação

    1 out of 5
  • Necessidades de cuidado com higiene e beleza

    2 out of 5
  • Nível de queda de pelos

    4 out of 5
  • Tendências a latidos

    1 out of 5
  • Nível de energia*

    1 out of 5
  • Compatibilidade com outros animais de estimação

    2 out of 5
  • Tempo quente?

    4 out of 5
  • Tempo frio?

    5 out of 5
  • Adequado para morar em apartamentos

    5 out of 5
  • Pode ficar sozinho?*

    3 out of 5
  • Animal de estimação para a família?*

    3 out of 5
* Aconselhamos a não deixar os animais de estimação sozinhos por longos períodos de tempo. A companhia pode evitar problemas emocionais e o comportamento destrutivo. Consulte o seu médico veterinário para obter recomendações. Cada animal de estimação é diferente, mesmo que pertença a uma mesma raça. O resumo das especificidades desta raça deve ser considerado apenas como um indicador. Para ter um animal de estimação feliz, saudável e bem comportado, recomendamos que o treine e socialize e que supra as necessidades básicas de bem-estar, bem como as necessidades sociais e comportamentais do animal. Os animais de estimação nunca devem ser deixados sem supervisão com uma criança. Entre em contacto com o criador ou o médico veterinário para obter mais conselhos. Todos os animais de estimação domésticos são sociáveis e preferem ter companhia. No entanto, podem ser ensinados a lidar com a solidão desde tenra idade. Consulte o médico veterinário ou o treinador para que o ajude a concretizar este objetivo.
Ilustração de Shiba em pé
MachoFêmea
AlturaAltura
36 - 41 cm33 - 38 cm
PesoPeso
11.5 - 12.5 kg8.5 - 9.5 kg
Idade adulta
12 meses a 7 anos
Idade maduraIdade idosa
7 a 10 anos10 a 20 anos
Idade bebêIdade do filhote de cão
Do nascimento até 2 mesesde 2 a 12 meses
Grande plano de um Shiba a olhar para o lado com a língua de fora
1/7

Fique a conhecer o Shiba Inu

Tudo o que precisa de saber sobre a raça

Tendo sido introduzidos no Ocidente somente em meados do século passado, os Shibas rapidamente se tornaram num animal de companhia de eleição. Muitas vezes confundidos com raposas graças à sua ágil marcha, orelhas triangulares e pontiagudas, e estado de vigilância, os Shiba Inus exalam confiança através do seu olhar firme e plácido.

Outrora usados para forçar a saída da caça nas montanhas do Japão, os Shiba Inus são uma raça pequena, bem proporcionada e todo-o-terreno que também aprecia a vida dentro de portas. Ainda assim, precisam de uma boa corrida ao ar livre e, por terem um forte instinto predatório, é altamente recomendado que sejam mantidos com trela. Estes pequenos Houdinis conseguem escapar da maior parte das situações, e uma vez bem-sucedidos, ficam realmente delirantes com o feito.

Os Shiba Inus expressam-se numa variedade de comportamentos, incluindo "vocalizações" intrigantes, se não mesmo numa espécie de segunda voz, que já foram equiparadas a canto tirolês. Em suma: com os Shibas, raramente há um momento de tédio.

Por serem obstinados e inteligentes, o treino e a socialização recebidos numa fase inicial da vida são fundamentais para educar com sucesso esta raça confiante. Naturalmente territorial, um Shiba rapidamente toma posse de objetos e pessoas. Devem ser ensinados a partilhar desde a mais tenra idade. Com o treino adequado, os Shiba Inus crescem dedicados e protetores dos seus humanos.

Cachorro Shiba com as patas dianteiras penduradas num ramo de árvore
2/7

Dois factos sobre Shiba Inus

1. Não é propriamente um regresso

Embora não tenha sido oficialmente denominado de "Shiba Inu" até a década de 20 do século XX, e sendo relativamente recém-chegado ao Ocidente, o Shiba é tudo menos uma raça nova. Esta raça premiada existe há mais de nove mil anos. Na verdade, foram encontradas representações de cães semelhantes a Shibas em desenhos japoneses primitivos que datam de 300 a.C.

2. Salvos da extinção

Originalmente, havia três tipos de Shiba Inu nativos do Japão: o San-in, o Mino e o Shinso. Infelizmente, a violência da Segunda Guerra Mundial e um subsequente surto de esgana erradicaram demasiados espécimes das três linhagens para que qualquer um sobrevivesse com uma linhagem pura. Felizmente, foram envidados grandes esforços para salvar o Shiba Inu com o cruzamento das três linhagens. O resultado é o Shiba Inu que conhecemos e acarinhamos atualmente.

Retrato a preto e branco de Shiba em pé
3/7

História da raça

Com testes de ADN que confirmam a sua presença no país já em 7000 a.C., o Shiba Inu é a mais antiga das seis raças nativas de Spitz do Japão. Originalmente usado pelos caçadores para forçar a saída da caça, alguns sugerem que o nome "Shiba" é a palavra japonesa para "silvado", uma referência ao tipo de arbustos onde caçavam. Uma segunda teoria sugere que o nome Shiba vem das cores das folhas de silvas, com as quais a pelagem da raça se assemelha. E uma terceira hipótese sugere que "Shiba" significava "pequeno" num dialeto agora obsoleto. Na verdade, "Inu" é simplesmente a palavra japonesa para cão. De qualquer forma, o nome não foi oficializado no Japão até à década de 20 do século XX.

Graças à campanha feita pelos entusiastas da raça e pela NIPPO, a Associação para a Preservação dos Cães Japoneses, o Shiba Inu foi declarado Património Nacional em 1937. Em meados do século XVIII, o Japão começou a importar outras raças, cruzando os recém-chegados com raças nativas como o Shiba Inu e consequentemente diluindo a linhagem dos últimos.

A violência sentida na Primeira Guerra Mundial e um surto posterior de esgana colocaram a raça à beira da extinção. Pouco depois, foram estabelecidos programas para cruzar as linhagens sobreviventes dos Shibas, criando o cão que conhecemos atualmente.

O Shiba desembarcou pela primeira vez em solo americano em 1954, trazido por uma família de militares dos EUA. No entanto, o nascimento da primeira ninhada dos EUA em 1979 é globalmente considerada a data em que a raça se estabeleceu no país. Ainda assim, o Shiba Inu só ganhou reconhecimento total do AKC e do UKC em 1992. No processo, a palavra "inu" foi retirada e o nome oficial da raça tornou-se "Shiba".

4/7

Da cabeça à cauda

Características físicas dos Shiba Inus

1
2
3
4
5

1.Camada superior

Cabeça e corpo cobertos por uma camada superior rígida e lisa em vermelho, preto e castanho ou sésamo vermelho

2.Subpelo

Subpelo creme denominado "urajiro" nas laterais do focinho, bochechas, interior das orelhas e na maioria da parte inferior do corpo

3.Rosto

Testa ampla e levemente franzida, bochechas cheias, olhos profundos inclinados suavemente para cima e nariz preto

4.Orelhas

Orelhas triangulares e eretas ligeiramente inclinadas para a frente

5.Cauda

Cauda espessa e encurvada para cima
Grande plano de um Shiba a olhar para a câmara
5/7

Aspetos a ter em consideração

Desde traços específicos da raça a uma perspetiva geral sobre a sua saúde, eis alguns factos interessantes sobre o Shiba Inu

Procure criadores qualificados para que o seu animal não sofra de problemas nas ancas

Não é incomum que o Shiba Inu desenvolva displasia da anca, uma doença óssea hereditária que causa dores significativas e/ou claudicação das patas traseiras. Como a displasia da anca é transmitida geneticamente, é vital encontrar um criador respeitável que possa fornecer os boletins de saúde necessários dos progenitores do seu cachorro. Um exame físico durante a realização dos check-ups regulares do seu Shiba e uma radiografia ou raio-X podem fornecer um diagnóstico definitivo que permitirá ao seu médico veterinário traçar um plano de ação.

As alergias não são um problema que afeta só os humanos

Os Shiba Inus podem sofrer de alergias, que se enquadram em três categorias principais: alergias alimentares, de contacto e inalantes. Fique atento aos sintomas das últimas, que podem incluir prurido, vermelhidão e/ou perda de pelo. Se notar algum destes sintomas, é melhor consultar o médico veterinário o mais rapidamente possível a fim de encontrar um tratamento adequado.

Os cães mais pequenos podem ter problemas nas rótulas

A luxação patelar é uma doença em que a patela, ou rótula, desliza para dentro e para fora do lugar, e é causa comum de desconforto e claudicação, particularmente em cães pequenos. Esteja atento a "pequenos saltos", ou seja, movimentos em que o seu Shiba recolhe o membro afetado durante vários passos, por vezes, sacudindo-o antes de retomar o uso do mesmo. O seu médico veterinário pode diagnosticar a luxação patelar e recomendar o melhor tratamento para ajudar a manter o seu Shiba na melhor forma física.

Dieta saudável, cão mais saudável

Quando escolhe a comida de um Shiba Inu, há muitos fatores a ter em conta: a sua idade, o estilo de vida, o nível de atividade, a condição fisiológica e a saúde, nomeadamente, potenciais doenças ou sensibilidades. Os alimentos fornecem energia para suprir as funções vitais de um cão. Uma fórmula nutricional completa deve conter um equilíbrio ajustado de nutrientes para evitar qualquer deficiência ou excesso na dieta que poderão ter efeitos adversos no cão.

Deve disponibilizar sempre água doce limpa para promover a saúde do trato urinário do Shiba Inu. Em tempo quente e especialmente quando estiver a fazer exercício, traga consigo água para que a possa oferecer com frequência ao seu cão.

As seguintes recomendações destinam-se a animais saudáveis. Se o seu cão tiver problemas de saúde, consulte o médico veterinário que irá prescrever uma dieta veterinária exclusiva

As necessidades de um cachorro Shiba Inu, em termos de energia, proteína, minerais e vitaminas, são muito maiores do que as de um cão adulto. Precisa de energia e nutrientes para manter o seu corpo, mas também para crescer e formá-lo. Até ter 10 meses de idade, o sistema imunológico do cachorro Shiba Inu desenvolve-se de forma gradual. Um complexo de antioxidantes, que inclua vitamina E, pode ajudar a promover as suas defesas naturais durante este período de grandes mudanças, descobertas e novos encontros. As suas funções digestivas também são diferentes das de um Shiba Inu adulto: o aparelho digestivo ainda não está maduro, por isso, é importante fornecer proteínas altamente digestivas que serão usadas com eficácia. Os prebióticos, como frutoligossacarídeos, promovem a saúde digestiva ajudando a equilibrar a flora intestinal, o que resulta numa boa qualidade das fezes.
É importante evitar dar comida de humanos ou lanches gordurosos aos Labrador Retrievers durante toda a sua vida. Em vez disso, recompense-os com croquetes retirados da dose diária de alimentos e siga rigorosamente as orientações de alimentação indicadas no pacote, a fim de evitar o aumento excessivo de peso.

Da mesma forma, os dentes de um cachorro (inicialmente os dentes de leite ou os primeiros dentes, e depois os dentes permanentes) são um fator importante que deve ser tido em conta na escolha do tamanho, da forma e da textura do croquete. A manutenção da saúde da pele e pelagem de um Shiba Inu requer nutrientes como ácidos gordos ómega-3 (EPA-DHA) e óleo de borragem. Esta intensa fase de crescimento também implica elevadas necessidades de energia, pelo que os alimentos devem ter um alto teor energético (expresso em Kcal/100 g de alimentos) e as concentrações de todos os outros nutrientes também devem ser superiores ao normal, em alimentos com fórmulas especiais para o crescimento. Recomenda-se a divisão da dose diária de alimentos em três refeições até aos seis meses e, posteriormente, a alteração para duas refeições por dia.

É importante evitar dar comida de humanos ou lanches gordurosos aos Shiba Inus durante toda a sua vida. Em vez disso, recompense-os com croquetes retirados da dose de alimentos e siga rigorosamente as orientações de alimentação indicadas no pacote, a fim de evitar o aumento excessivo de peso.

Os principais objetivos nutricionais para os Shiba Inus adultos são:

Ajudar a preservar a saúde e a beleza da pele e da pelagem com a adição enriquecida de ácidos gordos essenciais (especialmente EPA-DHA), aminoácidos essenciais e vitaminas B

Promover a saúde digestiva através de proteínas altamente digestivas e a frutoligossacarídeos que ajudam a equilibrar a flora intestinal, o que resulta numa boa qualidade fecal

Manter um peso corporal ideal utilizando ingredientes de elevada digestibilidade e manter o teor de gordura num nível adequado. O ganho excessivo de peso pode afetar a saúde do Shiba Inu. Uma dieta equilibrada adequada é necessária para manter uma boa saúde.

Na idade adulta, os cães de raça pequena ficam expostos a distúrbios orais e dentários, mais precisamente, à acumulação de placa dentária e tártaro. Os dentes e os maxilares do Shiba Inu precisam de muita proteção. Uma fórmula com quelantes de cálcio ajudará a reduzir a formação de tártaro, contribuindo para uma boa higiene oral diária. Os cães de raça pequena têm fama de serem comedores exigentes. A fórmula e os sabores exclusivos, bem como o tamanho do croquete com textura especial, irão ajudar a estimular o seu apetite. Os cães de raça pequena têm propensão para cálculos urinários. É recomendada uma dieta que promova um sistema urinário saudável.

No caso dos Shiba Inus que vivem essencialmente em ambientes fechados, as proteínas de elevada digestibilidade, um teor adequado de fibras e fontes de hidratos de carbono de alta qualidade ajudarão a reduzir o odor e o volume fecal. Como o estilo de vida em espaços interiores geralmente implica menos exercício, a ingestão de um conteúdo calórico ajustado a essas necessidades energéticas reduzidas e uma dieta com L-carnitina de modo a ajudar a promover o metabolismo da gordura podem contribuir para manter o peso ideal. Além de um estilo de vida interior, a esterilização também pode contribuir para o excesso de peso nos cães.

Após os 8 anos de idade, os Shiba Inus começarão a enfrentar os primeiros sinais de envelhecimento. Uma fórmula enriquecida com antioxidantes ajudará a manter a sua vitalidade e um teor adequado de fósforo contribuirá para a saúde do sistema renal. O envelhecimento também é acompanhado pela modificação das capacidades digestivas e de requisitos nutricionais específicos, como tal, os alimentos para Shiba Inus idosos devem ter as seguintes características:

Maior teor de vitamina C e E. Estes nutrientes possuem propriedades antioxidantes, ajudando a proteger as células do organismo contra os efeitos nocivos do stress oxidativo relacionado com o processo de envelhecimento

Proteína de elevada qualidade. Ao contrário do equívoco que tem sido largamente difundido, a redução do teor de proteínas nos alimentos traz poucos benefícios na limitação da insuficiência renal. Além disso, os cães idosos assimilam a proteína alimentar de forma menos eficiente do que os cães jovens. A redução do teor de fósforo é uma boa maneira de retardar a deterioração gradual da função renal

Um teor mais elevado dos oligoelementos ferro, cobre, zinco e manganês para ajudar a manter o bom estado da pele e da pelagem.

Uma maior quantidade de ácidos gordos polinsaturados (ácidos gordos ómega-3 e ómega-6) para manter a qualidade da pelagem. Geralmente, os cães conseguem produzir estes ácidos gordos, mas o processo de envelhecimento pode afetar este processo fisiológico.

À medida que envelhecem, os cães sofrem cada vez mais de problemas dentários. Para garantir que continuam a comer em quantidades suficientes, o tamanho, a forma e a textura dos croquetes devem ser adequados para os seus maxilares. Uma forma de croquete adaptada pode ajudar a reduzir a taxa de ingestão de alimentos, de forma a ajudar o seu cão a manter um peso corporal saudável.

Dois Shibas sentados num degrau frente a uma porta azul
6/7

Cuidar do seu Shiba Inu

Limpeza, treino e dicas de exercício

Os Shiba Inus são naturalmente ativos e muito brincalhões, como tal, precisam de uma boa dose de atividade regular. Certifique-se de levar o seu Shiba a fazer uma caminhada ou corrida razoável (sempre com trela) ou deixá-lo correr livremente num recinto seguro, todos os dias. Os Shiba Inus ficam à vontade em qualquer cenário exterior, seja num parque florestal ou numa área comercial movimentada, desde que estejam com os seus humanos. E quanto mais atividade tiverem, mais relaxados e bem comportados serão em casa.

As suas pelagens lindas, chiques e curtas, principalmente na versão de inverno, têm um custo que pode ser estimado pelo valor de um bom aspirador. No caso dos Shiba Inus, a queda de pelo é comum a todos os cães.

Durante a maior parte do ano, é expectável a ocorrência ligeira de queda de pelo que será facilmente controlada com uma escovagem regular, a fim de remover o excesso de pelo. As boas notícias é que o padrão da raça Shiba Inu proíbe aparar o pelo. Dito isto, os Shibas perdem pelo sazonalmente, duas vezes por ano.

Tal como acontece com muitos cães, os Shiba Inus não saltam de alegria por cortar as unhas. Se precisar de procurar ajuda profissional para qualquer necessidade de limpeza, poderá muito bem ser essa. Uma estratégia para tornar esse processo o mais tranquilo possível é começar por manipular as patas do animal desde muito cedo. Dessa forma, o animal pode habituar-se a ser manuseado por si e por outras pessoas.

Certifique-se de que mantém a higiene dentária do seu Shiba com um croquete adaptado que incentiva a mastigação, além da escovagem em casa.

Não nos cansamos de repetir: quando se trata de treino, quanto mais cedo começar melhor.

Os Shiba Inus são altamente inteligentes, sabem o que querem e não querem, e tendem a ser avessos a estranhos, sendo esse o motivo pelo qual o treino baseado em brinquedos e a socialização devem ser implementados o mais cedo possível.

Aspeto importante a ter em consideração: quando os Shiba Inus não têm trela disparam a correr. Certifique-se de que mantém o seu Shiba com trela e num recinto protegido ou seguro dentro de casa, sempre que não estiver a passear com ele.

Com treino e socialização numa fase inicial, os Shiba Inus tornam-se companheiros fantásticos e afetuosos, de modo que o trabalho árduo definitivamente compensará.

7/7

Tudo sobre Shiba Inus

Fontes
  1. Veterinary Centers of America https://vcahospitals.com/
  2. Enciclopédia de Cães da Royal Canin. Ed. 2010 e 2020
  3. Banfield Pet Hospital https://www.banfield.com/
  4. Livro de Produtos BHN da Royal Canin
  5. American Kennel Club https://www.akc.org/

Curtir e compartilhar esta página