Como ajudar cães e gatos a viver uma vida mais saudável.
Saúde e bem-estar

Como evitar um mal-estar estomacal no seu cão

Golden Retriever adulto deitado no chão com uma tigela prata.
O mal-estar estomacal é algo que todos os cães experimentarão durante a vida, mas existem muitas maneiras de dar suporte à saúde digestiva e ajudam a evitar que sofram com sensibilidades digestivas com muita frequência.

Cada cão pode ocasionalmente sofrer de um mal-estar estomacal, mas a idade, a raça, o tamanho e o estilo de vida do seu cão podem torná-lo mais propenso a esse problema. Felizmente, há formas de ajudar a prevenir um mal-estar estomacal e manter um sistema digestivo saudável em seu pet a cada fase da vida.

Digestão do seu cão

O funcionamento saudável do sistema digestivo em seu cão é crucial para garantir que eles estejam absorvendo todos os nutrientes de que necessitam de seus alimentos. A enorme área de superfície do intestino delgado é coberta por células que ajudam a absorver vitaminas, minerais e outros nutrientes, e também tem o maior número de células do sistema imunológico no corpo. Todo o trato gastrointestinal é o lar da microflora; bactérias que ajudam a dar suporte a um ambiente digestivo saudável e essas bactérias podem ser afetadas pelo alimento que o seu cão come.

Quais são os sintomas de mal-estar estomacal em cães?

Se o seu cão tiver um mal-estar estomacal, poderá ter diarreia – fezes moles e não formadas – bem como vômitos. Também podem expressar desconforto ou distensão abdominal. Problemas digestivos crônicos também são acompanhados por sintomas como perda de peso e pelagem sem brilho.

Como prevenir mal-estar estomacal em filhotes de cão

Os filhotes são particularmente propensos a terem mal-estar estomacal e diarreia. O sistema digestivo deles ainda não está totalmente amadurecido. Também têm uma “lacuna de imunidade”, onde o sistema imunológico do filhote de cão não é mais protegido por anticorpos adquiridos da mãe, mas eles ainda precisam produzir seus próprios anticorpos de forma eficaz. Um mal-estar estomacal em filhotes de cão com menos de três semanas também pode indicar doenças mais graves, que podem ser fatais.

Você pode dar suporte à saúde digestiva do seu filhote oferecendo um alimento com nutrientes e evitando mudar a comida muito rapidamente. Você também deve certificar-se de vacinar o seu filhote quando aconselhado a fazê-lo pelo seu médico-veterinário.

Jack Russell adulto em pé em ambiente interno comendo em uma tigela grande.

Prevenção de mal-estar estomacal em cães adultos

Cães adultos têm sistemas digestivos mais robustos do que filhotes, mas eles ainda podem sofrer de mal-estar estomacal. Em particular, cães de raças maiores, como os pastores alemães, o dogue alemão e os setters ingleses estão predispostos a problemas estomacais.

A melhor maneira de evitar um mal-estar estomacal no seu cão adulto é alimentá-lo com uma dieta nutricionalmente balanceada, que inclui proteínas de alta qualidade e de fácil digestão, bem como componentes como fibras fermentáveis que promovem o desenvolvimento de “bactérias benéficas”. A comida humana não é adequada para cães. É difícil para eles digerir, não é completo e equilibrado para cães e pode causar problemas de estômago, especialmente se for rico em gordura.

Prevenindo uma dor de estômago em cães maduros

À medida que seu cão envelhece, sua capacidade de digerir adequadamente a comida pode diminuir, e ele pode ter dificuldade para mastigar de forma eficaz à medida que seus dentes se tornam mais sensíveis. Alimentos mastigados de forma inadequada ou engolidos rapidamente podem causar vômito ou desconforto. Se ele sofre de alguma doença crônica, isso também pode ter um impacto sobre o funcionamento eficaz do seu sistema digestivo.

Para garantir que o seu cão não sofra de dores de estômago, ofereça a ele um alimento elaborado para a sua raça e idade, com o tamanho certo de grãos da ração para facilitar a sua ingestão. Isso vai incentivá-lo a mastigar o alimento. Você também pode alimentá-lo com várias pequenas refeições por dia para diminuir o impacto em seu sistema digestivo.

Garantir para seu pet uma boa dieta adequada para sua idade, tamanho, raça e estilo de vida é uma das maneiras mais simples de ajudar a evitar transtornos digestivos. No entanto, se você notar quaisquer alterações significativas no comportamento alimentar do seu cão, certifique-se de visitar seu veterinário, pois estes podem ser indicadores de alguns problemas de saúde.

  • Saúde digestiva

Curtir e compartilhar esta página

Artigos relacionados
Retriever da Nova Escócia Duck Tolling adulto deitado em um tapete.

Seu cão está constipado?

Golden Retriever adulto em pé em ambiente externo comendo em uma tigela vermelha.

A dieta de seus cães e a saúde digestiva

Adult dog lying down in a kitchen.

​10 alimentos tóxicos que você não deve dar ao cão

Encontre um médico-veterinário

Se você tiver alguma dúvida sobre a saúde do cão, consulte um médico-veterinário para aconselhamento profissional.

Search near me
Jack Russel Terrier adulto em pé em preto e branco sobre um fundo branco