Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.

Os melhores truques para acalmar um cão assustado

Tal como nós, os cães também podem sofrer ansiedade e stress, em certas ocasiões de uma forma tão intensa e crónica, que pode tornar-se um verdadeiro problema para o tutor devido ao efeito do stress canino.

É relativamente normal que um cão se mostre mais nervoso com mudanças ou perante qualquer alteração expressiva no seu ambiente (como por exemplo, a chegada de outro animal de estimação ou até uma mudança nos móveis da casa). Noutras ocasiões, é devido ao medo que sente quando há algum tipo de ruído intenso e alto ou os relâmpagos e trovões que se sentem durante as tempestades.  

Para estes casos preparámos uns conselhos simples e muito eficazes para conseguir acalmar a seu animal de estimação seja um cão, cadela ou cachorro agitado:

1. Pedir o conselho do seu médico veterinário, que começará por despistar a presença de algumas doenças, pois o stress canino ou a ansiedade podem aparecer como resultado de uma dor oculta e serem uma manifestação do desconforto que sentem. Por isso, perante qualquer mudança no comportamento do cão, é prudente consultar o médico veterinário assistente que, de acordo com cada caso, nos orientará.  

2. Transmitir calma e segurança ao animal. Quando estamos com o cão, a nossa comunicação deve ser feita de forma a que ele ganhe confiança e fique tranquilo, de forma a que a relação que tem connosco não se deteriore por causa do seu comportamento indesejável. Alguns especialistas realizaram estudos extensivos sobre este tema e todos eles desaconselham forçar o animal ou castigá-lo. Nos casos graves, os especialistas em comportamento canino podem orientar a melhor forma de atuar e de instituir uma terapia comportamental eficaz para cada caso particular.

3. Utilizar feromonas caninas. Para lidar com o stress nos cães, pode recorrer-se a compostos que imitam o cheiro da mãe no período de amamentação. A sua eficácia pode chegar aos 80% e, atualmente, a sua utilização está muito difundida em clínicas veterinárias, locais de banhos & tosquias e hotéis, onde normalmente se espalham no ambiente através de difusores ligados à corrente.

4. Medicação de prescrição veterinária. Este método apenas deve ser utilizado sob supervisão do médico veterinário assistente, que apenas recorre a ele em casos extremos e apenas se falharam outros tratamentos. Costumam funcionar quando se combinam com técnicas de modificação comportamental e podem ser indispensáveis em casos agudos de ansiedade. Se o seu médico veterinário o prescrever, lembre-se que depois será provavelmente necessário retirá-lo pouco a pouco, para evitar problemas associados ao “síndrome de abstinência”, uma vez que geralmente provocam habituação.

5. Alimentos especiais. Está demonstrado que determinados nutrientes exercem uma função relaxante no organismo, como por exemplo, aqueles incluídos nas dietas CALM da Royal Canin, especificamente formuladas para ajudar os animais a lidar com a ansiedade e nervosismo. É importante lembrar-se que estes comportamentos são alterações que podem ter uma causa patológica, sendo por isso recomendável-consultar o seu médico veterinário e seguir os seus conselhos. 

Um dos casos mais frequentes de stress canino, como já foi referido, é o medo que sente quando há algum tipo de ruído forte e alto, como por exemplo, os foguetes. 

Neste vídeo o nosso especialista em comportamento animal, dá-nos algumas orientações fáceis e muito úteis sobre como lidar com estas situações.

 

  • Treino e comportamento

Faça gosto e partilhe esta página

Artigos relacionados

A coprofagia

Transtornos compulsivos em cães

Por que é que ladram os cães, quando é um problema e como solucioná-lo