Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.

Conselhos para preservar melhor o alimento do seu gato

A forma como guardamos e tratamos dos alimentos dos nossos animais de estimação pode contribuir em grande medida para uma melhor conservação, uma maior durabilidade e um maior aproveitamento dos nutrientes por parte do nosso querido felino.

Dado que os alimentos para gatos são compostos por matéria orgânica, estão potencialmente expostos a alterações físicas, químicas e biológicas, que por vezes são muito difíceis de detetar à primeira vista. Isto altera o seu valor nutricional, pelo que uma conservação inadequada pode fazer com que um produto de alta qualidade fique deteriorado.

Os principais fatores que influenciam diretamente a deterioração nos alimentos são a temperatura (tanto a temperatura alta como baixa), a humidade, o ar (especialmente o oxigénio) e a luz.

Por isso, é importante ter em conta algumas considerações para conservar melhor os alimentos.

A este respeito, devemos guardar o alimento num local fresco e protegido da luz solar. Isto não só impede que a embalagem se deteriore e, assim, se alterem as propriedades físicas do alimento, como também previne a alteração dos valores nutricionais devido à ação do sol.

Além de ser fresco e escuro, o local de armazenamento deve ser seco, ou seja, que não esteja exposto a uma humidade alta, já que esta poderá produzir bolor, tanto na embalagem como no próprio alimento. Na Royal Canin, recomendamos que se conservem os nossos alimentos na sua embalagem original, mas também é possível fazê-lo em embalagens herméticas, mas, neste caso, deve-se anotar a data de consumo preferencial e não administrá-lo, uma vez ultrapassada a mesma.

Caso viva em zonas rurais, também é adequado guardar o produto separado do piso em alguns centímetros, para evitar que outros animais (roedores, etc.) se vejam atraídos pelo alimento do nosso gato.

Outro aspeto a ter em conta é selecionar um formato que nos permita consumir o seu conteúdo tendo aberta a embalagem o menor tempo possível; por exemplo, se tivermos um único gato e comprarmos um alimento em formato de 10 quilos, muito dificilmente o conservaremos em condições ótimas os seus valores nutricionais até que o animal termine de consumir o mesmo.

Um caso à parte são os alimentos húmidos, cujos formatos podem conter uma quantidade de alimento que o gato não consuma de uma só vez. Nestes casos, os alimentos devem conservar-se no frigorífico e aquecê-los ligeiramente antes de os dar ao gato.

Pelas suas características, os alimentos húmidos da Royal Canin não podem ser congelados, uma vez que se alteram as características organoléticas do alimento e o gato não o quererá nem provar. Por outro lado, devemos tentar não colocar alimento “novo” numa ração não consumida anteriormente, em especial com alimentos húmidos.

  • Bem-estar geral

Faça gosto e partilhe esta página

Artigos relacionados

Cuidado com as quedas!

Cuidado com o calor!

O olfato do gato