Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.

Cuidado com o calor!

O calor é, de facto, muito bem recebido pelos gatos. No entanto, o aumento da temperatura durante o verão pode provocar alterações no ambiente do gato e gerar alguns problemas, que podemos prevenir.

 

  • Quedas no vazio. O mais importante, e daí o referirmos em primeiro lugar, é o risco de que o gato caia através de uma janela aberta, o que é muito perigoso, tanto pela queda em si, como pelo risco de ele se perder ao tentar encontrar um refúgio. De forma a evitá-lo, além de manter as janelas fechadas, poderá ser uma boa ideia instalar um sistema de proteção.
  • Golpe de calor. Outro dos riscos inerente ao verão é o golpe de calor, que pode ocorrer devido ao aumento excessivo da temperatura em espaços fechados, como uma marquise ou um veículo, durante uma viagem. Trata-se de um perigo verdadeiramente importante, já que pode causar a morte do gato. Cuidado!
  • Sozinho em casa. Se formos de férias e o deixarmos sozinho em casa, sob a supervisão de alguém em quem confiamos, devemos garantir que tem tudo o que é necessário e devemos retirar do seu alcance tudo aquilo que possa representar um risco, como por exemplo, os medicamentos e os produtos de limpeza.
  • A proliferação de insetos é também caraterística do bom tempo, contudo, eles podem ser “perigosos” para o gato, no caso de serem venenosos. Este é o caso das vespas ou das abelhas. Portanto, sempre que possível, devemos impedir que o gato tente caçá-los… Mas sim, nós sabemos que é praticamente impossível.
  • Plantas tóxicas. Tal como acontece com os insetos, as plantas são abundantes durante o bom tempo, e é até habitual que, nesta época, nós próprios levemos novas plantas para casa. Se for o seu caso, ou se o seu gato tiver acesso ao exterior, certifique-se de que ele não tem acesso a plantas tóxicas.·
  • Rotinas de higiene. O período de verão é um momento de relaxamento, mas não podemos dar-nos ao luxo de alterar as rotinas de higiene do nosso gato, especialmente no caso de ele ter pelo comprido ou que requeira escovagens.
  • Água. Por mais que os gatos não bebam muita água devido à sua evolução em áreas nas quais esta não era muito abundante, não devemos ignorar a necessidade de disponibilizar-lhe sempre água limpa e fresca. Certifique-se de que ele bebe água suficiente, pois é a saúde dele que está em jogo. E recorde-se de que uma alimentação mista contribui para que o consumo de água seja mais elevado.

Também abordamos este tema no nosso artigo “Dicas de verão”.

  • Bem-estar geral

Faça gosto e partilhe esta página

Artigos relacionados

Conselhos para preservar melhor o alimento do seu gato

Cuidado com as quedas!

O olfato do gato