Manter a saúde do aparelho digestivo do seu gato 

Gato adulto Maine Coon deitado em soalho de madeira
Os gatos e os humanos têm aparelhos digestivos muito diferentes. É importante compreender estas diferenças, para que possa ajudar a prevenir qualquer problema digestivo no seu gato e identificar quaisquer problemas que possam surgir. Já que o que lhe pode parecer delicioso a si pode causar perturbações gastrointestinais agudas ou crónicas ou, nalguns casos, ser inclusivamente tóxico para os gatos.

De que forma diverge o processo digestivo entre gatos e humanos?

Ilustração da língua de um gato

Paladar

Os gatos têm muito poucas papilas gustativas, cerca de 475, em comparação com os humanos que têm cerca de 9 000 e os cães 1 700.1 Isso significa, entre outras coisas, que os gatos conseguem sentir o gosto amargo, ácido, salgado e o umami, mas não conseguem sentir o doce. No entanto, o paladar têm alguma relevância para os gatos, uma vez que aroma e sabor estão frequentemente relacionados. Os gatos podem sentir as características olfativas da comida através do nariz e da parte de trás da garganta.

Ilustração da boca de um gato

Mastigação

Os gatos dispõem de dentes afiados para cortar e rasgar, sendo que as mandíbulas não se movem lateralmente. Em comparação com os humanos, que mastigam lentamente a comida, os gatos não despendem muito tempo na mastigação. Utilizam os dentes posteriores para mastigar a comida, o que pode afetar a função digestiva, já que os alimentos chegam ao estômago pouco triturados.

Ilustração de tigela de comida para gato

O momento da refeição

Os gatos têm estômagos muito mais pequenos do que o dos humanos ou cães. Isso, juntamente com a característica que têm de serem caçadores solitários e caçarem presas mais pequenas, significa que, em vez de comerem duas ou três porções maiores, os gatos comem muitas refeições pequenas ao longo do dia. Os gatos também podem ser sensíveis a ambientes movimentados e podem ser facilmente incomodados quando estão a comer, por isso é tão importante que comam em lugares calmos e sossegados para evitar um impacto negativo no consumo de alimentos.

Ilustração de saco de comida para gato

Dieta

Os humanos são omnívoros, sendo recomendado que 60 a 65% da nossa dieta seja composta por hidratos de carbono. Os gatos, por outro lado, são carnívoros e podem funcionar sem estes elevados níveis de hidratos de carbono. Assim, necessitam de um regime alimentar mais rico em proteínas do que os humanos e podem precisar de um maior teor em gordura.

Uma das perguntas comuns é quanto tempo demoram os gatos a digerir os alimentos? No caso dos gatos, a comida demora cerca de 12-24 horas a deslocar-se pelo intestino, mas nos humanos a digestão dos alimentos pode demorar até cinco dias.2

Análise mais detalhada do aparelho digestivo de um gato

Assim como acontece com cães e humanos, cada elemento do aparelho digestivo do seu gato tem um papel a desempenhar na digestão dos alimentos e na absorção dos nutrientes de que o animal necessita. É também no intestino dos gatos que vivem uma série de bactérias, que no seu conjunto são geralmente denominadas "microbioma intestinal" e que são essenciais para ajudar a manter a sáude gastrointestinal, além de muitas células do sistema imunitário que são cruciais para proteger a saúde global do animal.

O aparelho digestivo de um gato pode ser particularmente sensível e facilmente perturbado por mudanças repentinas na respetiva alimentação, por exemplo. A sua estrutura específica está desenhada de forma a permitir aos gatos comerem com mais frequência e fazerem refeições mais pequenas. Muitos gatos vão ao comedouro várias vezes ao dia e comem apenas uma quantidade de pequena de cada vez. Para evitar que o seu animal de estimação ganhe peso, é importante estar ciente das doses diárias recomendadas e dividi-las em refeições pequenas, dadas ao longo do dia.

Estômago Reto Intestino grosso Fígado Intestino delgado

Nutrientes importantes para a saúde digestiva do seu gato

Cada elemento da alimentação do seu gato pode desempenhar uma função de suporte ao seu delicado aparelho digestivo e, por sua vez, na saúde geral do animal. Para obter conselhos sobre a melhor solução nutricional para o seu gato e as respetivas necessidades ou sensibilidades específicas, é sempre melhor consultar o seu médico veterinário. Mas analisemos os principais nutrientes e fatores importantes para o aparelho digestivo de cada gato.

Ilustração de uma galinha cozinhada

Proteína

A proteína é crucial na alimentação do seu gato. Os gatos necessitam de um alimento mais rico em proteínas do que os cães ou os humanos, mas se não forem proteínas com uma digestibilidade adequada, independentemente do teor incorporado, podem surgir problemas associados a carências. Um dos amínoácidos que é de vital importância ser fornecido pelas proteínas na alimentação dos gatos é a taurina, um aminoácido essencial e de que os gatos necessitam para terem uma vida saudável, mas que não conseguem produzir por si próprios.

Ilustração de uma beterraba

Fibras

As fibras podem ser cruciais para ajudar o seu gato a manter um aparelho digestivo saudável. Um alimento com alto teor em certas fibras pode, por exemplo, prevenir a formação de bolas de pelo e promove um trânsito intestinal mais regular. Os prebióticos são um tipo particular de fibras que ajudam a promover a saúde do microbioma intestinal e da mucosa do intestino.

Ilustração de gordura

Gorduras

A gordura é uma valiosa fonte de energia para os gatos. Esta é necessária para o funcionamento saudável de determinados órgãos, como a pele. No entanto, demasiada gordura pode levar à obesidade.

Ilustração de um peixe

Vitaminas

As vitaminas D e A, por exemplo, são essenciais na alimentação do seu gato, uma vez que o animal não consegue produzi-las, além de serem cruciais para a saúde dele.

Ilustração de grãos

Hidratos de carbono

Os hidratos de carbono não são tão importantes para os gatos como são para os humanos, mas fornecem energia. As fontes de hidratos de carbono altamente digeríveis, como o arroz, podem ser úteis para gatos com problemas digestivos, por exemplo.


Identificar problemas digestivos nos gatos

Tendo em conta que o aparelho digestivo de alguns gatos pode ser dotado de um equilíbrio bastante delicado, estes podem ser particularmente propensos a problemas. Entre os fatores que podem potenciar perturbações gastrointestinais nestes animais incluem-se as alterações na sua alimentação, stress/ansiedade e problemas subjacentes de saúde.

Problemas digestivos comuns nos gatos

Parasitas

Existem alguns parasitas microscópicos (e outros macroscópicos e que se vêm portanto a olho nú), que podem instalar-se nos intestinos do seu gato e causar diarreias graves, o que pode levar a desidratação e perda de peso, além de provocarem um inevitável desconforto abdominal. Fale com o seu médico veterinário se achar que o seu gato poderá ter parasitas, já que este poderá prescrever medicação para ajudar a eliminá-los.

Bolas de pelo

Para os gatos de interior as bolas de pelo podem ser um problema comum, já que fazer a sua higiene (lambendo-se), é uma das principais atividades destes animais. Quando os gatos se limpam, engolem os pelos soltos que geralmente expelem nas fezes. Contudo, em caso de excesso de queda de pelo (por exemplo), os gatos não conseguirão eliminá-lo corretamente, formando-se uma bola de pelo que torna mais difícil toda a digestão. Pode ajudar escovando o seu gato regularmente para remover o excesso de pelo morto e certificando-se de que o alimento do animal tem a mistura certa de fibras para ajudar a eliminar o pelo engolido.

Doenças inflamatórias

Se um ou mais órgãos ao aparelho digestivo do seu gato sofrerem uma inflamação, isso poderá causar desconforto e outros problemas no animal. Os efeitos podem incluir vómitos crónicos e diarreia, perda de peso e alteração do apetite. O animal pode sentir um grande aumento de apetite na tentativa de obter os nutrientes de que necessita.

Sintomas a que deve estar atento

Se achar que o seu gato tem problemas digestivos, existem vários fatores a que deve estar atento, de onde se incluem:

  • Diarreia ou obstipação.
  • Vómitos ou regurgitação de comida ou bolas de pelo.
  • Mau hálito ou flatulência frequente.
  • Relutância ou dificuldade em comer, ou aumento de apetite.
  • Perda de peso.
  • Pelagem seca, sem brilho e quebradiça.
  • Sintomas de dores no abdómen.

Pergunte ao seu médico veterinário

Se acha que o seu gato pode ter uma perturbação gastrointestinal ou um problema digestivo, é muito importante consultar um médico veterinário. Este poderá fazer uma avaliação completa do seu estado físico, análises e exames diagnósticos que julgue necessários, de forma a identificar as potenciais causas dos problemas. E poderá também aconselhá-lo sobre quaisquer alterações que necessite de fazer, onde se inclui a alimentação do seu gato, para ajudar a resolver os problemas e o desconforto que o animal possa estar a sentir.

Escolher o alimento mais indicado para manter a saúde do aparelho digestivo do seu gato

Quer identifique ou não problemas digestivos no seu gato, vale sempre a pena pedir conselhos ao seu médico veterinário sobre qual a melhor solução nutricional para o seu animal. Existe uma ampla variedade de alimentos para gato, que têm uma elevada digestibilidade e e que vão também atender às necessidades específicas de cada animal de estimação: desde gatos de interior e com menor consumo de energia, a gatinhos com tratos gastrointestinais geralmente sensíveis.

1 The Cat Encyclopedia, 2017, Royal Canin, pág. 254

2 Everything you need to know about the role played by Nutrients for the health of Cats & Dogs, Pr Dominique Grandjean, 2006, Royal Canin SAS

  • A saúde através da nutrição
Artigos relacionados
Labrador Retriever adulto numa cozinha a olhar para uma tigela de comida

A comida para o meu cão ou gato é nutritiva?

Gato e cão adultos deitados no chão de uma cozinha

Os motivos pelos quais a taurina é tão importante para os gatos e cães

Gato cinzento numa cozinha a comer de uma tigela vermelha

A comida confecionada em casa é uma escolha saudável para o meu gato?

Pastor Alemão adulto e gato Abissínio em pé a preto e branco sobre fundo branco

A abordagem da Royal Canin à nutrição

Na Royal Canin, centramos os nossos esforços na identificação das necessidades únicas dos cães e dos gatos. Tudo o que fazemos é concebido para criar fórmulas nutricionais personalizadas, de forma a promover a saúde e o bem-estar contínuo dos animais. Saiba mais sobre a nossa abordagem científica à nutrição para animais de estimação.

A nossa abordagem nutricional

Navegar nas nossas gamas de produtos

Cada fórmula Royal Canin foi criada com o objetivo de fornecer nutrição personalizada de acordo com as necessidades do seu animal de estimação, tendo em conta a raça, a idade, o estilo de vida ou as sensibilidades do animal. Navegue pela linha completa de produtos e descubra como podemos ajudar o seu animal de estimação a desfrutar do máximo de saúde possível.

Explorar as gamas