Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.

O COMPORTAMENTO DE UM GATO PODE SER MUDADO?

O comportamento dos gatos continua a ser um tema desconhecido para o grande público e sobre o qual os estudiosos não estão de acordo.

No que a isto diz respeito, alguns autores afirmam que a personalidade do gato é solitária, inclusivamente antissocial, e que tolera mal a presença de outros indivíduos. Mas todos sabemos que um gato pode conviver com outro, até mesmo dentro de uma colónia, sem nenhum problema, só aqueles que ocorrem naturalmente pelo seu comportamento reprodutor.

Por outro lado, há autores que afirmam a existência de gatos dominantes que estão acima dos outros. Se bem que outros estudiosos não reconhecem no gato o comportamento dominante-submissopelo menos não como se manifesta no cão, na medida em que não se trata de uma espécie naturalmente gregária.

No que sim coincidem todos os especialistas é no facto de que o gato não é um cão e que o comportamento dele é muito diferente.

Como se forma o carácter de um gato? 

  • Fatores genéticos. Como é lógico, o comportamento do gato tem um componente maioritariamente genético, quer no que diz respeito aos rasgos gerais próprios da espécie como aos mais particulares, nos quais está mais relacionada a “estirpe” da qual procede. Isto é, o gato vai comportar-se sempre como tal, mas vai ter sempre características próprias, tal como qualquer outro indivíduo diferente dos outros. Inclusivamente, foram feitos estudos para saber se a cor do seu pelo pode dar-nos uma pista sobre o seu comportamento.
  • Sociabilização. Trata-se de um período crucial no desenvolvimento da personalidade do gato, já que as experiências que tenha durante este momento vão determinar em grande medida o seu comportamento posterior. sociabilização do gato vai das 3 às 9 semanas de vida e é neste período quando se estabelece no gato tudo aquilo que mais tarde será normal na vida dele, tal como o reconhecimento de outros gatos ou dos animais de outra espécie, seja a humana, a canina ou outra qualquer.
  • Fatores ambientais. Depois da sociabilização, o gato vai se relacionando com o ambiente dele e com isto vai aprendendo coisas novas. Por isso, depois de uma sociabilização correta, são as experiências diárias posteriores que vão moldando o carácter do seu gato.

Pode mudar o comportamento do seu gato?

Antes de tudo deve perguntar-se se o comportamento do seu gato é normal e porque é que seria preciso mudá-lo.

Por outro lado, chegar a mudar o comportamento do seu gato depende de um grande número de fatoresPor exemplo, se tem um gato muito tímido e assustadiço, antes de fazer qualquer outra coisa deve conhecer que tipo de sociabilização teve e se sofreu más experiências com o ser humano. No caso de ter tido uma boa sociabilização mas más experiências com as pessoas, teria que conseguir que ele voltasse a aprender que a presença humana não significa um perigo.

Nos casos em que aparece um comportamento anormal, como agressividade para com o dono ou que suja onde não deve, muitas vezes precisam da intervenção direta de um etólogo especialista.

Que método devo seguir para mudar o comportamento do gato?

Antes tudo deve ter em conta que o gato não vai tolerar os modos bruscos, o tom de voz forte, e muito menos os castigos físicosEle só vai tolerar que “o convença” de uma forma positiva e sempre com muita paciência.

Não se esqueça que o gato não é um cão e que a estrutura mental dele não evoluiu para formar parte de um grupo onde existe um elemento alfa que se submete aos outros, de forma a que você pudesse prevalecer sobre ele. Pelo contrário, o gato considera que a sua casa é território e que ele permite que o comparta com ele.

  • Treino e comportamento

Faça gosto e partilhe esta página

Artigos relacionados
Two kitten cats one lying down one standing up playing with each other indoors with a brown dog lying down behind.

Sugestões para treinar o seu gatinho

As lutas entre os gatos