Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.
Saúde e bem-estar

Manter o seu cão fresco no verão

Adult Beagle running in water.
Sabia que os cães e os gatos podem apanhar queimaduras solares? Que as raças de cães de focinho curto têm mais problemas em manterem-se frescos através da respiração ofegante? Ou que rapar o pelo do seu cão pode ser mais prejudicial do que benéfico?

O calor e o sol do verão são um problema sério para os nossos cães e gatos, que dependem de nós para mantê-los protegidos.

Por exemplo, sabia que os cães e os gatos podem apanhar queimaduras solares? Que as raças de cães de focinho curto têm mais problemas em manterem-se frescos através da respiração ofegante? Ou que rapar o pelo do seu cão pode ser mais prejudicial do que benéfico? Aqui estão algumas dicas a considerar para manter o seu animal de estimação confortável no calor do verão.

  • Queimadura solar: os animais precisam de proteção solar em áreas sensíveis, como as pontas das orelhas, o nariz e outras áreas expostas à luz solar. Os animais de estimação com pele cor-de-rosa ou pelagem de cores claras podem estar mais vulneráveis. Os Staffordshire Terriers, os Boxers, os Bull Terriers, os Bracos Alemães de Pelo Curto e os Cães de Crista Chineses estão entre as raças propensas a sofrer escaldões. Aplique protetor solar indicado para animais de estimação cerca de meia hora antes da exposição solar, em vez de tratamentos baseados em óxido de zinco que são tóxicos.
  • É um facto que a respiração ofegante serve para refrescar, no entanto, nem os cães nem os gatos suam. Eles eliminam o calor através da respiração. Os cães de nariz curto, como os Pugs e os Bulldogs, tendem a ser mais vulneráveis a insolações. A respiração ofegante pode significar que é extremamente importante para o seu cão manter-se hidratado no tempo quente. Se a temperatura do seu cão aumentar excessivamente, há vários indicadores que deve ter em consideração. Os sinais de insolação incluem respiração ofegante excessiva ou exagerada, letargia, fraqueza, baba, febre alta, gengivas vermelho-escuras, taquicardia, indiferença ao meio ambiente que o rodeia e vómitos.
  • Aquecimento excessivo do carro: um estudo da Universidade de Stanford demonstrou que independentemente das temperaturas externas, a temperatura dentro de um carro pode aumentar mais de 5 °C numa hora. Por este motivo, não deve deixar o seu animal de estimação no carro, mesmo que por alguns minutos.
  • Evite superfícies quentes: os pavimentos quentes, as praias e outras superfícies podem ferir gravemente as almofadas das patas do seu animal de estimação. Ficaria surpreendido com a frequência com que os médico veterinários diagnosticam esta lesão. A lógica é simples: se a superfície estiver muito quente para caminhar de pés descalços, estará igualmente quente para o seu cão.
South Russian Ovcharka adulto sentado num campo.
  • Evitar a tosquia: A pelagem de um cão isola-o do calor, portanto a tosquia não é a melhor estratégia. Dito isto, aparar o pelo comprido de um cão, particularmente se estiver pendurado nas pernas, é aceitável. Os médicos veterinários sugerem que os tutores devem também escovar os seus cães com mais frequência no verão, o que pode diluir o pelo grosso e ajudar a remover o pelo que o seu animal de estimação vai perdendo.
  • Evitar o calor: tenha em consideração as horas de maior calor do dia para evitar a prática de exercício nessa altura e esteja atento à sombra que exista disponível para descansar quando chegar a hora.

Se tiver outras dúvidas sobre como cuidar do seu cão durante os meses de maior calor, consulte um veterinário que será capaz de lhe oferecer ajuda especializada e conselhos mais adequados ao seu animal de estimação.

  • Bem-estar geral

Faça gosto e partilhe esta página

Artigos relacionados

O meu cão tem febre, o que é que posso fazer?

5 razões para identificar o seu cão com microchip

Como e porquê mudar a alimentação do cão