Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.

Como cuidar de um cão

Puppy Beagle running on a sandy beach.
Há muitas informações a ter em consideração quando arranja um cachorro, mas entender a fundo as suas necessidades desde o início ajudará a garantir que a saúde física e emocional do seu cão progride.

Há uma série de fatores que influenciam as necessidades de saúde e de bem-estar do seu cão, em especial a raça e a idade. Por isso, é importante que tudo seja tido em consideração, desde as necessidades nutricionais do animal até ao exercício e a limpeza, de acordo com as características particulares do mesmo. No entanto, há vários elementos que têm de ser assegurados a todos os cães de forma a garantir que se tornam membros saudáveis e bem adaptados à família.

Exercício

Todos os cães precisam de exercício, mas a quantidade e o tipo variam de acordo com a idade, o porte e a raça.

  • Certifique-se de que há espaço suficiente para a prática de exercício: os passeios de um cão não devem durar o tempo de uma saída rápida para fazer as necessidades.
  • Praticar pouco exercício, mas com frequência: tenha em consideração que os cães médios a gigantes têm períodos de crescimento mais longos durante os quais os ossos e as articulações se desenvolvem, como tal, não devem caminhar longas distâncias nem praticar determinados desportos até terem crescido um pouco. Desta forma, o ideal será optar por praticar pouco exercício, mas com frequência.
  • Arranje tempo para brincar: brincar faz parte do exercício de um cão e ajuda no seu desenvolvimento psicológico. É benéfico para o seu cão de várias maneiras: ele tem o prazer da sua companhia, reforça a ligação entre ambos, controla o seu peso mantém a vitalidade e reforça os sistemas cardiovascular e imunitário do animal.

Ambiente

Os cachorros são muito recetivos ao ambiente onde estão e as experiências negativas terão um efeito duradouro neles. O desenvolvimento comportamental de um cachorro tem várias fases, incluindo o período de socialização, que começa a partir das quatro semanas e vai até às 14 semanas.

O período do medo ocorre durante este período de socialização, de modo que qualquer trauma ocorrido nesta altura pode ter consequências negativas e duradoiras. Como tal, é importante prestar muita atenção às experiências relativas ao meio ambiente do cachorro desde o primeiro dia.

  • Dê-lhe a sua própria cama: certifique-se de que tem uma cama na qual se possa recolher e sentir-se seguro.
  • Promova um meio ambiente estimulante: alguns dos objetos favoritos são brinquedos de borracha para roer e uma caixa de cartão grande onde se esconder. É importante garantir que todas as sessões de brincadeira são supervisionadas.
  • Familiarize-o gradualmente com o novo ambiente: se viver numa cidade, deverá gradualmente familiarizar o seu cachorro com coisas com que terá de lidar, como carros, escadas rolantes, elevadores, comboios, elétricos ou autocarros.
  • Treine-o para ficar sozinho: o cachorro também deve aprender a ficar sozinho às vezes.
  • Apresente-o a outros cães: para ajudar na socialização, os cachorros precisam de conhecer outros cães, outros animais e de ser incluídos o mais possível em passeios familiares.
  • Leve-o à rua: não espere para levar o seu cachorro à rua. Deverá começar a explorar o exterior a partir dos dois meses de vida.
Cachorro Golden Retriever deitado a roer um brinquedo num espaço interior.

O abandono nunca é uma opção

A responsabilidade de ter um cão é um compromisso que deve ser assumido durante toda a vida do animal, por isso gostaríamos de frisar que o abandono de cães é um dos atos mais cruéis e irresponsáveis. Além de ser injusto para o animal é proibido por lei.

Os benefícios de ter um cão superam largamente os inconvenientes, mas se não tiver a certeza de poder assumir essa responsabilidade, é melhor que não o faça: o cão dependerá de si durante toda a sua vida.

Em Portugal, embora o abandono de animais seja considerado um delito há já alguns anos, sujeito a sentenças que preveem inclusive pena de prisão, a quantidade de animais de estimação abandonados no nosso país aumenta todos os anos cerca de 20 porcento. Isto significa que em Portugal são abandonados todos os anos cerca de 40.000 animais.

A Royal Canin está empenhada em combater o abandono, um flagelo social que exige o compromisso de todos.

  • Bem-estar geral
  • Será que um cão é indicado para si

Faça gosto e partilhe esta página

Artigos relacionados

Responsabilidade de ter um cão

Benefícios de ter um cão

Adult English Cocker Spaniel sitting indoors while a woman grooms its ears.

O custo de ter um cão

Saber mais sobre raças de cães

Pesquisar raças

Ver todas as raças
Cachorro Dachshund a saltar, a preto e branco sobre um fundo branco