Manter a saúde do aparelho digestivo do seu cão

Cão adulto Jack Russell Terrier deitado em soalho de madeira num espaço interior
Os cães e os humanos têm aparelhos digestivos muito diferentes, o que significa que também têm necessidades alimentares únicas. É importante compreender estas diferenças para que possa ajudar a prevenir qualquer problema digestivo no seu cão e identificar quaisquer problemas que possam surgir. Já que o que lhe pode parecer delicioso ou nutritivo a si, pode na verdade ser causa de desconforto abdominal no animal ou até mesmo de perturbações gastrointestinais agudas ou crónicas ou, nalguns casos, poder ser inclusivamente tóxico.

Por que não podemos dar aos cães os mesmos alimentos que os humanos consomem?

Os cães têm necessidades alimentares diferentes das dos humanos, tendo em conta os diferentes aparelhos digestivos e fisiologias. Algumas das principais diferenças incluem:

Ilustração de nariz de cão

Olfato

Os cães têm um olfato muito mais sensível do que os humanos ou os gatos, afetando a forma como reagem à comida que lhes é oferecida.

Ilustração da língua de um cão

Paladar

Os cães não têm um paladar refinado. Enquanto os humanos têm cerca de 9 000 papilas gustativas, os cães têm apenas cerca de 1 700.1 Os cães não escolhem a comida pelo sabor, mas sim pelo cheiro.

Ilustração dos dentes de um cão

Mastigação

Os cães têm mandíbulas e dentes poderosos desenvolvidos para cortar, rasgar e moer a comida que ingerem. Em comparação com os humanos, que mastigam lentamente a comida, os cães mastigam geralmente muito pouco. Os cães também têm menos enzimas digestivas na saliva, o que resulta numa ausência de pré-digestão.

Ilustração dos intestinos de um cão

Intestinos

O trânsito no intestino grosso é muito lento apesar de o intestino ser curto em comprimento (20 a 80 cm). A quantidade e a diversidade da flora intestinal são menores do que nos humanos, o que significa que as dietas variadas não são adequadas para os cães. O comprimento do intestino delgado varia entre 2 a 6 metros, consoante o tamanho do cão, e a duração do trânsito é de apenas 2 horas.

Ilustração do estômago de um cão

O estômago

Os cães têm um volume de estômago muito grande, chegando até aos 8 litros nas raças muito grandes. Como tal, adaptam-se bem a refeições grandes. A acidez do estômago dos cães também é muito maior, o que auxilia na digestão dos ossos e no combate a bactérias nocivas.

Ilustração de tigela de comida para cão

O momento da refeição

Os cães costumam comer mais depressa do que os humanos, por isso, é importante garantir que o seu cão mastiga. Pode certificar-se disso utilizando formatos de croquete adaptados, tamanhos de croquete personalizados e tigelas ou puzzles dispensadores de alimentos especiais.

Ilustração de saco de comida para cão

Dieta

Os humanos são omnívoros, sendo recomendado que 60 a 65% da nossa dieta seja composta por hidratos de carbono secos. Os cães também são omnívoros, mas podem sobreviver com um baixo nível de hidratos de carbono. Assim, necessitam, regra geral, de uma dieta mais rica em proteínas do que os humanos.

Tal como o indicado acima, existe uma diferença significativa no tempo de digestão dos alimentos nos cães. Os humanos podem levar até cinco dias para digerir os alimentos, mas no caso dos cães a comida demora cerca de 12-30 horas a deslocar-se pelo intestino.2

Análise mais detalhada do aparelho digestivo de um cão

Tal como com outros mamíferos, o aparelho digestivo do seu cão decompõe os alimentos e absorve os nutrientes. O principal órgão que intervém neste processo é o intestino delgado. Tem uma área de superfície muito grande e células criadas para absorver os nutrientes de forma eficaz. O trato intestinal também contém a microbiota, isto é, um conjunto de bactérias benéficas que ajudam os intestinos dos cães a permanecerem saudáveis. E ainda células imunológicas que ajudam a proteger o seu cão através da reação a bactérias nocivas ou a outros micróbios patogénicos.

Fígado Intestino delgado Estômago Cólon Intestino grosso

Nutrientes importantes para a digestão do seu cão

Para que o seu cão seja saudável no geral, precisa de ter um aparelho digestivo saudável, e a dieta que segue é um crucial fator de contribuição. É importante dar-lhe alimentos que não só sejam indicados para cães, como também tenham em conta o respetivo tamanho, a raça, a idade, o estilo de vida e quaisquer sensibilidades do animal.

O médico veterinário pode aconselhar a melhor dieta para as necessidades particulares do seu cão, mas vamos analisar os nutrientes-chave e os fatores que são importantes para o aparelho digestivo de cada cão.

Ilustração de uma galinha cozinhada

Proteína

As proteínas ajudam ao crescimento das células mas devem ser de elevada qualidade e digestibilidade para serem benéficas e ajudarem a prevenir problemas digestivos nos cães.

Ilustração de beterraba

Fibras

As fibras ajudam o seu cão a sentir-se saciado e a movimentar os alimentos ao longo do aparelho digestivo, e melhoram a qualidade das fezes. No entanto, precisam de ser na dose certa para evitar causar tensão nos intestinos do animal.

Ilustração de duas bananas

Prebióticos

Os prebióticos são um tipo de fibra que promove o crescimento da microbiota nos intestinos do seu cão que o ajudam a mantê-los saudáveis.

Ilustração de grãos

Hidratos de carbono

Os hidratos de carbono fornecem energia ao seu cão, mas, tal como as proteínas, é necessário que sejam altamente digestíveis.

Ilustração de uma garrafa de óleo que representa a gordura

Gorduras

A gordura pode ajudar a gerir as sensibilidades digestivas. Uma dieta com alto teor de gordura, por exemplo, pode fornecer a energia de que o seu cão necessita numa menor quantidade de comida. Uma dieta com baixo teor de gordura pode ajudar se o seu cão for sensível à gordura.

Identificar problemas digestivos nos cães

Muitos cães têm um aparelho digestivo robusto, mas há alguns problemas digestivos comuns. E, às vezes, o que parece ser um problema com a digestão pode ser sinal de outro problema de saúde. É importante saber reconhecer o que é normal para o seu cão, especialmente em termos de descargas intestinais, para que possa identificar rapidamente que algo possa estar errado.

Sintomas de problemas digestivos nos cães

Diarreia

Se o seu cão tiver diarreia, começará a evacuar com mais frequência e pode apresentar fezes mais soltas ou mesmo líquidas. A diarreia pode ser causada por vários fatores, incluindo uma infeção, uma alergia, parasitas ou o consumo de algo mais indigesto para o animal.

Obstipação

Se as fezes do seu cão estiverem duras ou secas e ele não fizer descargas com alguma frequência, ou fizer descargas com esforço, é possível que o animal possa estar obstipado. Os motivos podem ser variados, incluindo a dieta, mudanças de ambiente, traumas e problemas de saúde subjacentes.

Vómito e regurgitação

A regurgitação normalmente acontece logo após o cão engolir algo e é caracterizada por vomitar alimentos sólidos não digeridos. O vómito é caracterizado por deitar fora comida e líquidos que possam ter sido parcialmente digeridos. Ambos podem ser um sintoma de que o seu cão não está a digerir os alimentos adequadamente ou que tem um problema no próprio estômago.

Outros aspetos a ter em consideração

Se o seu cão tiver problemas digestivos, é possível que se manifestem os seguintes sintomas:

  • Perda de peso.
  • Pelagem seca, sem brilho e quebradiça.
  • Flatulência frequente.
  • Aparência de desconforto abdominal.
  • Alterações de comportamento, hábitos alimentares e apetite.

Pergunte ao seu médico veterinário

Se acha que o seu cão tem um problema digestivo, é muito importante consultar um médico veterinário. Este poderá examinar o animal para verificar as possíveis causas dos problemas. E, de seguida, aconselhá-lo sobre quaisquer mudanças necessárias na dieta, nos tratamentos ou no estilo de vida do cão, de forma a ajudar o animal a sentir-se mais confortável.

Escolher a comida certa para o aparelho digestivo saudável do seu animal de estimação

Quer identifique ou não problemas digestivos no seu cão, é importante consultar o médico veterinário para obter conselhos sobre a melhor comida para o seu animal. Existe muita comida para cão altamente digestível disponível para atender às necessidades específicas de cada animal de estimação, desde cães mais velhos com problemas digestivos a cachorros em crescimento com estômagos sensíveis.

1, 2 Everything you need to know about the role played by Nutrients for the health of Cats & Dogs, Pr Dominique Grandjean, 2006, Royal Canin SAS

  • A saúde através da nutrição
Artigos relacionados
Labrador Retriever adulto numa cozinha a olhar para uma tigela de comida

A comida para o meu cão ou gato é nutritiva?

Gato e cão adultos deitados no chão de uma cozinha

Os motivos pelos quais a taurina é tão importante para os gatos e cães

Gato cinzento numa cozinha a comer de uma tigela vermelha

A comida confecionada em casa é uma escolha saudável para o meu gato?

Pastor Alemão adulto e gato Abissínio em pé a preto e branco sobre fundo branco

A abordagem da Royal Canin à nutrição

Na Royal Canin, centramos os nossos esforços na identificação das necessidades únicas dos cães e dos gatos. Tudo o que fazemos é concebido para criar fórmulas nutricionais personalizadas, de forma a promover a saúde e o bem-estar contínuo dos animais. Saiba mais sobre a nossa abordagem científica à nutrição para animais de estimação.

A nossa abordagem nutricional

Navegar nas nossas gamas de produtos

Cada fórmula Royal Canin foi criada com o objetivo de fornecer nutrição personalizada de acordo com as necessidades do seu animal de estimação, tendo em conta a raça, a idade, o estilo de vida ou as sensibilidades do animal. Navegue pela linha completa de produtos e descubra como podemos ajudar o seu animal de estimação a desfrutar do máximo de saúde possível.

Explorar as gamas