Vamos falar de gatos Siameses

Com uma aparência elegante e atrevida, e porte quase majestoso, o Siamês é frequentemente considerado uma das raças de gato mais arquetípicas e bonitas. E, no entanto, em termos de temperamento, o Siamês é quase um cão. Afetuosos, sociáveis e brincalhões, os Siameses formam fortes laços com os seus tutores e gostam de estar com crianças e outros animais de estimação. Também têm os seus próprios brinquedos favoritos e nunca se cansam de brincar, ou até de ir buscá-los!

Nome oficial: Siamês

Outros nomes: Gato Real do Sião

Origens: Tailândia

Siamês adulto a preto e branco
  • 1 out of 5
  • 4 out of 5
  • 3 out of 5
  • 3 out of 5
  • 4 out of 5
  • 1 out of 5
  • 2 out of 5
  • 2 out of 5
  • 5 out of 5
* Aconselhamos a não deixar os animais de estimação sozinhos por longos períodos de tempo. Ter companhia pode evitar problemas emocionais e um comportamento destrutivo. Fale com o seu médico veterinário para obter recomendações. Cada animal de estimação é diferente, mesmo que pertença a uma raça; o resumo das especificidades desta raça deve ser considerado apenas como um indicador. Para ter um animal de estimação feliz, saudável e bem comportado, recomendamos que o treine e socialize e que supra as necessidades básicas de bem-estar, bem como as necessidades sociais e comportamentais do animal. Os animais de estimação nunca devem ser deixados sem supervisão com uma criança. Entre em contacto com o criador ou o médico veterinário para obter mais conselhos. Todos os animais de estimação domésticos são sociáveis e preferem ter companhia. No entanto, podem ser ensinados a lidar com a solidão desde tenra idade. Consulte o médico veterinário ou o treinador para que o ajude a consegui-lo.
Ilustração de um Siamês em pé
MachoFêmea
AlturaAltura
29 - 31 cm27 - 31 cm
PesoPeso
4 - 7 kg3 - 5 kg
Life Stage
Gatinho em crescimentoAdulto
Dos 4 aos 12 mesesDe 1 a 7 anos
MaduroSénior
De 7 a 12 anosA partir dos 12 anos
Siamês a caminhar ao longo de um sofá branco
1/7

Fique a conhecer o Siamês

Tudo o que precisa de saber sobre a raça

Como diz a expressão, "os gatos não pertencem a ninguém". Mas, se isso acontecesse, seria provavelmente o caso de um Siamês.

Definitivamente uma das raças de felinos mais amigáveis, divertem-se com as pessoas e muitas vezes afeiçoam-se fortemente a uma em concreto. Também adoram atenção e interação. Na verdade, de certa forma, o temperamento do Siamês é mais parecido com o de um cão.

Outrora conhecidos como Gatos Reais do Sião, os Siameses sempre estiveram intimamente associados à Tailândia, embora a sua origem precisa permaneça um pouco envolta em mistério. O que sabemos é que foram trazidos para o Ocidente no final do século XIX e que foram recebidos de forma ambígua, já que nunca tinham sido vistos antes, mas rapidamente se tornaram animais de estimação populares.

Não é por acaso que se chamavam Gatos "Reais" do Sião. Com um corpo longo e gracioso, e pescoço alongado, encaixariam na perfeição no túmulo egípcio de um faraó. Têm também patas esbeltas, uma cabeça elegante e olhos amendoados marcantes de um azul profundo.

Fácil de manter, a sua pelagem é curta e lisa, acentuando corpos ágeis e musculosos. Existem também vários tipos de cores nos Siameses, que variam entre o malhado, tartaruga, cinza, prateado e fulvo.

Altamente inteligente, o Siamês tem personalidade a rodos. Estes animais ficam interessados em tudo o que estiver a fazer, seguindo muitas vezes o tutor como se fossem a sua própria sombra. São também animais surpreendentemente "comunicativos" e tentarão comunicar de uma maneira única, soando de forma bem diferente de qualquer outro gato.

Um elemento regular na cultura popular, o Siamês é retratado em pinturas e livros há séculos. No ecrã, também apareceu em vários filmes de Walt Disney, incluindo A Dama e o Vagabundo (1955), Regresso a Casa (1963), O Espião Sai às Nove (1965) e Aristogatos (1970). Mais recentemente, uma das espécies de Pokémons mais populares foi baseada num gato Siamês.

Siamês branco empoleirado num aparador de madeira
2/7

Dois factos sobre Siameses

1. Uma simetria perfeita

Com os seus corpos elegantes e magros, os Siameses costumam parecer quase de outro mundo. Mas sabia que se medir da ponta do nariz à ponta de cada orelha o rosto deles forma um triângulo perfeito?

2. O companheiro ideal

Dada a sua natureza sociável, os Siameses não se dão bem se estiverem sozinhos durante muito tempo. Como tal, no caso de tutores que precisem de se ausentar durante o dia, é geralmente recomendado ter um segundo Siamês. Dessa forma, podem fazer companhia um ao outro.

3/7

História da raça

A primeira referência conhecida à raça Siamesa ocorreu há muitos séculos numa coleção de manuscritos antigos do histórico reino de Ayutthaya, no Sião, a atual Tailândia. Intitulado "The Treatise on Cats" (Tratado sobre Gatos), acredita-se que este fascinante documento tenha sido criado a partir do século XIV.

No entanto, foi só a partir da época de oitocentos que o Siamês encontrou o caminho para o Ocidente. Originalmente conhecidos como Gatos Reais do Sião, estes animais tiveram por cá uma receção mista inicialmente, já que nunca tinha sido visto nada igual antes. De facto, em 1871, quando três destes animais foram exibidos no Palácio de Cristal em Londres, tiveram uma receção decididamente morna.

No entanto, não demorou muito até os animais da raça Siamesa ganharem adeptos, passando a ser considerados animais de estimação muito em voga. O primeiro padrão foi estabelecido no Reino Unido em 1892 e rapidamente tiveram uma elevada procura nos dois lados do continente.

Na verdade, hoje existem dois tipos de Siameses. A razão para isso é que, devido à reprodução seletiva, foram desenvolvidas duas sub-raças de Siameses: o moderno "Show-style", que é mais alongado e esbelto no corpo e tem uma cabeça com formato diferente, e o Siamês '"Tradicional".

4/7

Da cabeça à cauda

Características físicas dos Siameses

1
2
3
4
5

1.Cabeça

Cabeça em forma de cunha assente sobre um pescoço longo e gracioso

2.Rosto

As orelhas são grandes e pontiagudas e os olhos amendoados de um azul profundo

3.Corpo

O corpo é longo e tubular com pernas delgadas, patas delicadas e ovais e uma cauda longa em forma de chicote

4.Pelagem

A pelagem curta e elegante varia de malhado e tartaruga a cinza, prateado ou fulvo

5.Cor

Independentemente da coloração, muitas vezes podem ter pontos mais escuros nas orelhas, rosto, patas e cauda
5/7

Aspetos a ter em consideração

Desde características específicas da raça a uma perspetiva geral sobre a sua saúde, eis alguns factos interessantes sobre o Siamês

Os gatos Siameses não têm a melhor visão noturna

Embora possuam dos olhos mais marcantes de qualquer gato, com o seu olhar azul penetrante, não têm uma característica fisiológica que amplifique a luz reduzida. No início, muitos Siameses eram vesgos, o que ajudava a compensar o problema, mas o traço era visto como uma falha. Consequentemente, acabou por ser largamente eliminado através de reprodução seletiva. É importante saber tudo isto, uma vez que uma visão mais fraca pode colocar o Siamês em risco relativamente a perigos noturnos, como o tráfego. Por outro lado, e ao contrário de alguns outros animais de olhos azuis, a sua audição não é afetada de todo.

Outro problema comum no Siamês são os problemas dentários

Estes podem incluir doenças como gengivite, ou inflamação das gengivas, que pode potencialmente levar a doenças periodontais. Os Siameses também podem apresentar uma predisposição a uma doença que os cientistas chamam de "FORL" (lesão de reabsorção dentária felina). Esta consiste no desaparecimento progressivo do dente ao nível do colo. Enquanto alguns gatos não apresentam sintomas, outros salivam ou apresentam dificuldade em mastigar. Para confirmar o diagnóstico, são necessárias radiografias intraorais. De qualquer forma, é recomendada a realização de check-ups dentários regulares ao seu Siamês. Além disso, também deve escovar os dentes diariamente ou com a frequência que for possível.

Também podem ser suscetíveis a problemas específicos nos olhos

Os Siameses correm maior risco de desenvolver uma doença chamada "síndrome colangiohepatite". Esta consiste numa inflamação do ducto biliar geralmente causada por uma infeção bacteriana localizada ou nas proximidades de outro órgão. Anatomicamente, este ducto partilha a respetiva ligação intestinal com três órgãos (o pâncreas, o fígado e o intestino delgado), como tal, se um órgão for afetado, todos poderão ter problemas. Os Siameses também apresentam uma predisposição para sofrer de "amiloidose". A amiloidose é um depósito significativo de proteína "fibrilar" insolúvel em vários órgãos e tecidos que interfere com a respetiva função normal. Os rins e o fígado são os principais órgãos afetados. Assim, se lhe parecer que o seu Siamês sofreu uma alteração na cor, o melhor é ir o quanto antes ao seu médico veterinário.

Dieta saudável, gato mais saudável

A nutrição saudável personalizada tem um papel fundamental a desempenhar na manutenção da saúde e da beleza de um Siamês. A comida fornece energia para desempenhar as funções vitais e uma fórmula nutricional completa para Siameses deve conter um equilíbrio adaptado de nutrientes. Ao alimentá-los assim, irá proporcionar uma dieta que não é nem deficiente nem excessiva. As dietas deficientes ou excessivas podem ter efeitos adversos na saúde do seu gato.

Deve disponibilizar sempre água doce e limpa para promover uma boa regularidade urinária. Os gatos também estão naturalmente adaptados a comer porções pequenas, entre 7 a 10 vezes ao dia. Se der ao seu Siamês a ração diária recomendada de croquetes uma vez por dia, ajudará a que o seu gato regule o próprio consumo.

As seguintes recomendações destinam-se a animais saudáveis. Se o seu gato tiver problemas de saúde, consulte o médico veterinário que poderá prescrever uma dieta veterinária exclusiva.

Crescimento

O crescimento é uma fase essencial na vida de um gatinho. É um momento de grandes mudanças, descobertas e novos encontros. Quando se trata de necessidades em termos de energia, proteínas, minerais e vitaminas, um gatinho Siamês tem necessidades muito maiores do que um gato adulto. Precisa de energia e nutrientes para manter o seu corpo, mas também para crescer e formá-lo. O crescimento de um gatinho faz-se em duas fases:

Construção - Do nascimento aos 4 meses

A fase de desmame é a transição que um gatinho faz de alimentos líquidos, ou leite materno, para alimentos sólidos. Este período corresponde naturalmente ao momento em que os dentes de leite nascem, entre as 3 e as 6 semanas de idade. Nesta fase, os gatinhos ainda não são capazes de mastigar, por isso, uma refeição leve (croquetes reidratados ou alimentos húmidos adaptados) contribui para facilitar a transição entre líquidos e sólidos. Entre as 4 e as 12 semanas após o nascimento, a imunidade natural que um gatinho recebe do colostro da mãe (ou seja, o primeiro leite) diminui à medida que o sistema imunitário do gatinho se desenvolve gradualmente. Este momento crítico, denominado período de fragilidade imunitária, requer um complexo de antioxidantes, que inclua vitamina E, que ajude a promover as suas defesas naturais. Os gatinhos passam por um período de crescimento intenso e particularmente delicado durante o qual têm propensão para problemas digestivos. A sua dieta nesta fase deve não só ser rica em energia para atender às suas necessidades essenciais de crescimento, como também conter proteína de elevada digestibilidade para o seu aparelho digestivo que ainda está em amadurecimento. Os prebióticos, como os frutoligossacarídeos, podem igualmente promover a saúde digestiva, contribuindo para o equilíbrio da flora intestinal. O resultado? Boa qualidade fecal, de uma forma geral. A alimentação do gatinho deve conter ácidos gordos ómega 3 (EPA-DHA) que ajudam a promover o desenvolvimento neurocerebral adequado.

Consolidação e harmonização - Dos 4 aos 12 meses

A partir do quarto mês, o crescimento de um gatinho abranda, por isso, recomenda-se um alimento com teor de gorduras mais baixo. Isto é particularmente importante depois de um gato ser esterilizado. Entre os 4 e os 7 meses, os dentes de leite de um gatinho caem e são substituídos por dentes permanentes. Quando surgir a dentição da fase adulta, os gatinhos devem comer croquetes suficientemente grandes para que sejam incentivados a mastigar. Até aos 12 meses, o sistema imunitário dos gatinhos Siameses ainda está gradualmente a desenvolver-se. Um complexo de antioxidantes, que inclua vitamina E, pode ajudar a promover as suas defesas naturais durante este período de grandes mudanças, descobertas e novos encontros. O aparelho digestivo amadurece progressivamente, atingindo a plena maturidade em termos de aptidão digestiva por volta dos doze meses de idade. O gato torna-se, então, capaz de consumir alimentos para adultos.

Além de manter uma função urinária saudável, tal como para todos os gatos, os principais objetivos nutricionais para os Siameses adultos são:

Contribuir para manter um corpo magro e musculoso com um maior nível proteico de alta qualidade, um teor moderado de gordura e a adição de L-carnitina, envolvida no metabolismo saudável da gordura

Promover a digestão ideal e equilibrar a flora intestinal usando prebióticos e proteínas de elevada digestibilidade.

Ajudar a preservar o saúde da pele e o brilho da pelagem sedosa e curta através do reforço do papel de barreira da pele, graças à adição de nutrientes direcionados, como aminoácidos, vitaminas e ácidos gordos ómega-3 e ómega-6

Contribuir para uma boa higiene oral graças a uma forma de croquete adaptada ao focinho longo e estreito, e uma textura que induz a mastigação, o que também pode ajudar a reduzir a taxa de ingestão de alimentos

Um gato sénior, ou seja, com mais de 12 anos, às vezes também pode ter dificuldades ao nível da absorção. Para manter o peso de um gato em processo de envelhecimento e minimizar o risco de sofrer de uma alimentação deficiente, deve-lhe ser dada comida altamente digerível e repleta de nutrientes essenciais

À medida que envelhecem, os gatos sofrem cada vez mais de problemas dentários e, nalguns gatos sénior, o paladar e o olfato também podem diminuir, o que pode levar a uma menor ingestão de alimentos. Para garantir que continuam a comer o suficiente, a forma, o tamanho e a dureza dos croquetes, ou seja a textura, devem ser adequados para os seus maxilares agora potencialmente mais frágeis

Maior teor de vitamina C e E. Estes nutrientes possuem propriedades antioxidantes, ajudando a proteger as células do organismo contra os efeitos nocivos do stress oxidativo relacionado com o envelhecimento

Gatinho Siamês em pé entre almofadas numa cama
6/7

Cuidar do seu Siamês

Limpeza, treino e dicas de exercício

Considerado um gato bastante enérgico, o Siamês é também um alpinista altamente determinado. Como tal, será produtivo que tenha acesso a um arranhador em forma de árvore resistente e de boa qualidade, de forma a manter o seu animal ocupado. Assim, talvez consiga evitar que suba pelas cortinas, se as tiver, claro. Além de outras características, os Siameses também adoram brincadeiras. Assim, esta pode ser outra maneira prática de mantê-los ativos, tanto física como mentalmente. Existem vários brinquedos de gato que ajudarão a mantê-los ocupados, sendo que também gostam de buscar objetos. Outra forma de garantir que se exercitam o suficiente é adotar a solução acima mencionada de ter um segundo Siamês (ideia que vale a pena reforçar), pois vão gostar de correr atrás um do outro.

Uma das grandes vantagens dos Siameses é necessitarem de pouca manutenção, em termos de limpeza. Tudo o que realmente precisam é de uma rápida passagem com um pente uma vez por semana, para remover o pelo morto. Os Siameses também perdem muito pouco pelo em comparação com algumas das outras raças. Como também são considerados animais limpos, raramente precisam de tomar banho, embora seja recomendado que tenham uma sessão profissional de limpeza duas vezes por ano. Além disso, lembre-se de estar atento a sinais de infeção nos ouvidos e de escovar os dentes do animal diariamente, se puder, ou pelo menos duas ou três vezes por semana.

Considerada uma raça altamente inteligente, o Siamês aprende muito rapidamente adaptando-se à vida em casa com celeridade. No entanto, tendo em conta que adoram interação humana e formam fortes laços com os respetivos tutores, acabam por exigir algum investimento em termos de tempo. Em suma, esta é uma das raças mais adequadas para quem procura um animal de companhia, especialmente porque um dos traços de comportamento do Siamês é gostar de brincar. Como também podem sofrer de ansiedade de separação, é recomendado que adquira dois animais, se precisar de se ausentar com frequência. Dessa forma, poderão fazer companhia um ao outro, idealmente, sem fazer travessuras. Mas, no geral, os problemas de comportamento com os Siameses são mínimos.

7/7

Tudo sobre Siameses

Outras raças que podem interessar-lhe
Fontes
  1. Veterinary Centers of America https://vcahospitals.com/
  2. Enciclopédia de Gatos da Royal Canin. Ed. 2010 e 2020
  3. Banfield Pet Hospital https://www.banfield.com/
  4. Livro de Produtos BHN da Royal Canin

Gostar e partilhar esta página