Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.

O que deve conter a dieta dos gatos maduros

Ageing cat standing indoors eating from a red bowl.
As necessidades nutricionais do seu gato maduro são muito diferentes das que este tinha em gatinho. Saiba mais aqui sobre o que precisa exatamente de ser incluído na dieta do seu gato para promover a sua saúde.

À medida que o seu gato envelhece o corpo sofre alterações, o que significa que a sua dieta e a maneira como o alimenta também precisa de sofre alterações. A partir dos 11 anos de idade, o seu gato é considerado 'sénior' e requer nutrientes diferentes dos nutrientes necessários nas fases iniciais da vida.

O que acontece no corpo do seu gato à medida que este envelhece?

À medida que o seu gato envelhece, e a partir dos 11 anos de idade, denotará sinais externos de que o seu corpo e comportamento estão a sofrer alterações.

Poderá passar a dormir mais ou a comportar-se de maneira diferente, como ser menos sociável ou vocalizar mais. Poderá notar que a pele e a pelagem ficam menos sedosos ou mais brancos. À medida que as articulações envelhecem, o seu gato poderá ter mais dificuldades em andar com firmeza, em saltar ou em limpar-se.

Internamente, as funções corporais do seu gato estão a abrandar. O seu sistema imunológico é menos eficaz, assim como a sua digestão. Os problemas dentários, como o desgaste dos dentes ou a gengivite, podem afetar o apetite, por ser doloroso comer, o que por sua vez pode causar perda de peso. A capacidade de cheirar, saborear e ouvir também se torna menos aguda, e a resistência às alterações ambientais diminui.

O seu gato também pode começar a sofrer de estados de saúde comuns em gatos séniores, como a doença renal, a diabetes, a osteoartrite ou o hipertiroidismo, embora estes possam ser aliviados com uma dieta correta e medicação.

Qual o impacto do envelhecimento nas necessidades nutricionais do seu gato?

Tendo em conta que as capacidades físicas do seu gato estão a sofrer alterações, será necessária uma nutrição diferente da de qualquer outra fase da vida dele. 

O aparelho digestivo demora imprime agora mais esforço a digerir e a absorver nutrientes dos alimentos, em particular, a gordura e a proteína. As questões odontológicas e digestivas também significam que o seu gato pode estar com dificuldades em comer ou mastigar os alimentos que consumia anteriormente, como tal, poderá ser mais fácil dar-lhe a comer texturas mais suaves e semelhantes a mousses.

A diminuição da capacidade de cheirar e saborear pode afetar o apetite, desta forma, a comida precisa de ser particularmente saborosa para aumentar a probabilidade de ser ingerida e continuar assim a retirar dela os nutrientes de que o seu gato precisa.

Gato idoso sentado junto de uma tigela creme num espaço interior.

De que nutrientes específicos precisa um gato sénior?

Para estimular a sua saúde e retardar a progressão de doenças associadas ao envelhecimento, a dieta do seu gato sénior deve incluir nutrientes específicos. Por exemplo, a glucosamina, a condroitina e os ácidos gordos livres como o EPA/DHA, juntamente com extrato de mexilhão de lábios verdes, ajudam a melhorar a mobilidade nos gatos idosos. As dietas veterinárias especialmente concebidas para melhorar a mobilidade nos gatos mostram-se eficazes tanto nesta melhora como na diminuição da dor, após um mês de tratamento.

As deficiências digestivas podem ser atenuadas com dietas rigoramente formuladas e a correta seleção de nutrientes de alta qualidade. Por exemplo, as proteínas altamente digeríveis ajudam a estimular a digestão nos gatos maduros. A polpa de beterraba pode ter um efeito prebiótico benéfico, enquanto os ácidos gordos ómega 3, EPA/DHA, ajudam a conservar a saúde digestiva.

Os gatos mais velhos podem sofrer de doença renal crónica e problemas relacionados com o trato urinário. A restrição de fósforo na dieta de um gato maduro predisposto a estes problemas pode ajudar a retardar o aparecimento destas patologias. Nos gatos que sofrem de doença renal, o fósforo é um dos primeiros elementos a acumular-se até atingir níveis tóxicos no sangue. Os alimentos húmidos, ou aqueles que ajudam a aumentar a ingestão de água do gato, também são benéficos pois aumentam o volume de urina expelida, o que diminui o risco de formação de "pedras" minerais.

Para um gato sénior, há quatro aspetos a ter em conta na sua dieta: para ser de fácil digestão, para ser completa e equilibrada, para manter o seu bem-estar e desacelerar os processos associados ao envelhecimento. Consulte o seu médico veterinário e deixe-se aconselhar sobre o alimento específico mais adequado para o seu gato sénior, que responda a estes quatro requisitos.

  • Envelhecimento

Faça gosto e partilhe esta página

Artigos relacionados
Ageing cat lying down outside.

De que forma a velhice afeta os gatos

Ageing cat lying down indoors on the carpet.

Os cuidados em fim de vida do seu gato

Ageing cat sitting down being examined by a vet.

​Doenças comuns em gatos idosos