Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.
Está a pensar em ter um gato?

Como cuidar de um gatinho ou de um gato

Adult Bengal lying on its back playing with a cat toy on a carpet.
Há uma série de coisas que contribuem para o bem-estar do seu gato e providenciá-las de forma adequada desde o primeiro dia irá garantir que será saudável e se adaptará bem ao seu novo lar.

Acessórios importantes

Quando trouxer o seu gato para casa, precisará de ter alguns acessórios básicos. Estes incluem:

  • Cestas: Ou seja, uma cama confortável onde o gatinho ou o gato esteja confortável e seguro. Eleve-a relativamente ao nível do chão, de preferência, num lugar onde o gatinho se sinta seguro, longe de quaisquer correntes de ar ou de áreas onde haja muito movimento.
  • Caixas sanitárias: Tem de ser suficientemente funda e ter uma pequena pá para remover as fezes, mas não deve ser demasiado profunda para que os gatinhos não se sintam desencorajados de utilizá-la.
  • Tigelas de água: O seu gato deve ter sempre disponível uma tigela com água fresca. As fontes de água podem ser disponibilizadas como alternativa às tigelas, já que se sabe que os gatos apreciam particularmente o movimento e isso incentiva-os a beber mais.
  • Tigelas de comida: Deve garantir que tem uma tigela pequena para os croquetes, colocada suficientemente longe da tigela da água para evitar que esta última se suje. Em alternativa, pode dar-lhe um quebra-cabeças com comida, especialmente se for um gato de interior, que propicie um estímulo mental e físico ao seu instinto natural de caça. A utilização destes quebra-cabeças implica que haja um período de transição para o seu gato aprender a usá-los.
  • Uma árvore de gato: Um acessório que seja ao mesmo tempo divertido e útil para o seu gato, que lhe permita arranhar, trepar e esconder-se em segurança, e que contribua para o bem-estar do seu gato, respeitando os seus instintos naturais.

Recomenda-se obter mais do que um destes acessórios e espalhá-los pela casa de modo a dar escolha ao seu novo gato e permitir que encontre um espaço sossegado, longe de visitantes ou ruídos altos, caso precise. 

Ambiente

O ambiente é uma parte importante da saúde e do bem-estar do seu gato. Um ambiente favorável é aquele em que o gato pode ser socializado de uma forma segura e sem muitos problemas. Isso vai ajudá-lo a acostumar-se às pessoas e ao que se encontra em seu redor.

Mesmo quando é muito jovem, o seu gato vai organizar e marcar o seu território. É aqui que vai dormir, brincar, caçar, se alimentar, se esconder, trepar e se aconchegar. Em casa, o seu gato organiza a sua vida em torno de quatro áreas diferentes que deverá respeitar para evitar problemas de comportamento, em especial nos gatos que vivem em espaços interiores.

  • Áreas de alimentação: Estas áreas devem ficar em zonas sossegadas, longe da caixa sanitária e do sítio onde os tutores fazem as suas refeições. O ideal é evitar usar a sala de jantar ou áreas onde possa ser perturbado e dar muito espaço ao seu gato quando estiver a comer.
  • Área de repouso: O sítio vai variar ao longo do dia, dependendo da luz solar e das fontes de calor. Por natureza, os gatos gostam de dormir no alto e, muitas vezes, escolhem o local que mais lhes convém, por isso, certifique-se de que dispõem de muitos espaços livres à escolha.
  • Área de limpeza: A caixa sanitária deve ser colocada num lugar sossegado e que esteja sempre acessível ao seu gato, longe da tigela de comida e de espaços muito movimentados. Tenha cuidado para evitar qualquer fonte de stress: sabe-se de casos em que os gatos se tornaram pouco asseados devido à caixa sanitária ter sido colocada junto à máquina de lavar roupa. Recomenda-se, pelo menos, uma caixa sanitária por gato, mais uma sobressalente, para dar a cada gato muitas escolhas e evitar estes problemas.
  • Área de brincadeira: Este é a zona de estar maior do seu gato e é uma área de relaxamento. Deve ser um lugar onde possa correr, se esconder ou se empoleirar bem alto. As árvores para gatos são excelentes acessórios para encorajar esta atividade e apoiar a saúde e o bem-estar do seu gato.

Exercício

Os gatos que vivem em espaços interiores precisam de muita atividade para se manterem estimulados física e mentalmente. Isso significa:

  • Muitos brinquedos, alternados de tempos em tempos para manter o interesse, objetos para trepar e esconder-se, e brincadeiras diárias e regulares com a família
  • Devido a limparem-se mais e serem frequentemente mais sedentários, os gatos que vivem em espaços interiores, especialmente aqueles com pelo longo, precisam de uma dieta que os possa ajudar a resolver o problema das bolas de pelo e tenha em conta os níveis mais baixos de atividade.
  • Pode não ficar feliz com as arranhadelas que o seu gato pode deixar na mobília ou nas paredes. No entanto, arranhar é um comportamento natural e é importante dar ao seu gato espaços onde o possa fazer. Planeie ter, pelo menos, um poste arranhador.

Alimentação

No caso dos gatos domésticos, a ingestão de alimentos depende de vários fatores. Os gatos preferem comer num espaço calmo, longe da vista e dos predadores, com uma rota clara de fuga.

Só os alimentos de alta qualidade, preparados especificamente para gatos, podem garantir todos os nutrientes de que precisam para se manterem saudáveis, independentemente da idade, da raça, do estilo de vida ou das sensibilidade.

  • Enquanto os seres humanos beneficiam com uma dieta variada, a variação frequente e contínua não é adequada para a digestão de um gato.
  • Os quebra-cabeças com comida são uma excelente forma de entreter mentalmente o seu gato e de o incentivar a trabalhar para obter comida e a exercitar os seus instintos de caça.
  • O comportamento de caça desempenha um papel importante na forma como os gatos comem e é por isso que tendem a consumir várias pequenas refeições ao longo do dia, em vez de consumir uma ou duas refeições grandes.
  • Os gatos precisam de muita proteína, incluindo vários aminoácidos essenciais, um dos quais é a taurina, encontrada naturalmente apenas no tecido animal.
  • A gordura é uma importante fonte de energia para os gatos, sendo a proporção de calorias diárias fornecidas por gorduras maior do que a recomendada para os seres humanos.
  • Os gatos também têm requisitos vitamínicos e minerais muito particulares, como é o caso da vitamina D que só conseguem obter através da dieta.
  • Durante a fase em que é recém-nascido, o trato digestivo do seu gatinho é perfeitamente adequado para digerir leite especificamente formulado para gatinhos, contudo, a sua capacidade digestiva vai mudar e, quando chegarem à idade adulta, deixarão de conseguir digerir a lactose.
Gato adulto de pé sobre uma mesa a ser escovado pelo seu tutor.

O abandono nunca é uma opção

A responsabilidade de ter um gato é um compromisso que deve ser assumido durante toda a vida do animal, por isso realçamos que o abandono é injusto para o animal, é proibido por lei e supõe uma ação de grande irresponsabilidade face à sociedade em geral.

Apesar de em Portugal o abandono de animais ser um delito, suscetível a ser punido com pena de prisão, o número de animais abandonados aumenta de ano para ano, com valores superiores aos 20 porcento. Isto significa que todos os anos são abandonados cerca de 40.000 animais de estimação em Portugal.

Analisados os prós e os contras, os benefícios de ter um gato superam largamente os inconvenientes, mas se não tiver a certeza de poder assumir essa responsabilidade, o melhor é não avançar, não abandone o seu gato: ele dependerá de si durante toda a sua vida.

    • Bem-estar geral
    • Um gato é adequado para si

    Faça gosto e partilhe esta página

    Artigos relacionados

    Como escolher o gato adequado

    Responsabilidade de ter um gato

    Adult Norwegian Forest Cat walking across a rug in a living room.

    Aspetos a considerar antes de adotar um gato

    Saiba mais sobre as raças felinas

    Pesquisar raças

    Ver todas as raças de gatos
    Maine Coon adulto de pé, a preto e branco sobre um fundo branco
    Cookie Settings