Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.

A água es os cães

Parece que a água exerce uma atração especial para a maioria dos cães, especialmente no tempo quente.

Se for esse o seu caso, existem vários pontos básicos, para os quais deverá estar atento. O primeiro é demasiado óbvio, é manter o cão controlado, pois os acidentes, devido a este tipo de situações, são frequentes.  Algumas distrações podem não ter grandes consequências, mas e se o cão atirar-se para um rio com correntes fortes, não conseguindo depois atingir a margem? Pode ter um fim trágico.

É igualmente importante saber se o nosso ” destino aquático” permite a entrada a cães, incluindo banhos, pois são muitas as praias e rios portugueses que não permitem animais durante a época balnear.

Caso o cão possa tomar banho em alguma piscina, lembre-se que é necessário que a mesma tenha degraus submersos, para que ele consiga subir e sair da piscina… Caso seja uma piscina sem este tipo de degraus, e se o cão atirar-se à água sem ninguém dar conta, ele pode morrer afogado por não conseguir sair da água.

Para além destas precauções, devemos ter mais alguns cuidados assim que ele estiver a tomar banho. O primeiro deles é não deixá-lo molhado durante muito tempo. Por exemplo, secá-lo com algum método artificial após um banho ao final da tarde, se necessário, pois não só corre o risco de apanhar frio, se estiver molhado ao cair da noite, mas a pele pode igualmente sofrer danos, devido ao excesso de humidade.

Se o cão tomar banho no mar, é fundamental lavá-lo com água doce, caso contrário o sal da água pode-lhe provocar irritações na pele, que depois requer maiores cuidados.

A água do mar pode igualmente irritar os olhos. Por isso, se estes ficarem vermelhos algum tempo após o banho, recomendamos-lhe que leve o seu cão a um veterinário.

É óbvio que, se estiver de férias numa praia onde o cão possa tomar banho, não será necessário lavá-lo todos os dias com champô, bastando apenas lavá-lo com água limpa doce. No entanto, é essencial dar um bom banho, com champô e condicionador, no fim da estação.

Não será necessário dizer que, se o cão estiver debaixo de água suja ou contaminada, também deve dar-lhe um banho completo, para eliminar restos potencialmente nocivos. Nem será igualmente necessário recordar-lhe os riscos para a sua saúde, em caso de ingestão. Por isso, ao mínimo sintoma de distúrbios gastrointestinais, ou irritação na pele, é obrigatório consultar um veterinário.

Lembre-se igualmente dos intervalos dos banhos indicados pelo veterinário após a vacinação, especialmente nos cachorros, pois uma diminuição das defesas neste processo pode ser fatal.

  • Bem-estar geral

Faça gosto e partilhe esta página

Artigos relacionados
Adult Bernese Mountain Dog standing outdoors on a snow footpath.

​Cuidar do seu cão num clima frio

English Cocker Spaniel standing indoors eating from a feeding bowl

Alimentação mista do cão

O cancro e a quimioterapia em cães

O cancro e a quimioterapia em cães