Ajudar os cães e os gatos a terem uma vida mais saudável.

Como treinar o seu cachorro

Puppy Labrador Retriever sitting outside and receiving a treat for the action .
O bom comportamento e a obediência têm de começar cedo. O programa de treino do seu cão deve começar o mais cedo possível, numa idade em que o seu cachorro tem uma excelente capacidade de aprendizagem natural.

O bom comportamento e a obediência têm de começar cedo. O programa de treino de um cão deve começar o mais cedo possível, porque desde uma tenra idade tem uma excelente capacidade de aprendizagem natural. O seu cão deverá entender as regras básicas da vida, ainda como cachorro, para o ajudar a tornar-se um cão adulto confiante e equilibrado, e para evitar qualquer nervosismo que possa levar a um comportamento destrutivo.

Treinar o seu cachorro para a vida em casa

O seu cachorro provavelmente ainda não terá sido treinado para a vida em casa quando o levar para casa e, por isso, podem ocorrer acidentes durante as primeiras semanas. Muitas vezes, um cachorro terá um acidente em casa porque lhe é dada demasiada liberdade, demasiado cedo, e não tem a certeza do local apropriado para urinar.

Existem vários passos que pode dar:

  • Garanta que o seu cachorro tem acesso apenas a uma ou duas divisões da casa, onde a família passa a maior parte do tempo.
  • Deixe-o num local seguro quando não o puder supervisionar. Os cachorros são menos propensos a sujar a área onde dormem, pois veem-na como um espaço seguro e querem mantê-la limpa.
  • Mantenha horários regulares de alimentação. Isto permitirá que monitorize o cachorro mais de perto, pois é mais provável que precise de sair uns minutos depois de ter comido.
  • É importante reforçar as ações desejadas, por isso felicite o seu cachorro por urinar no exterior.
  • Nunca castigue ou repreenda um cachorro que teve um "acidente". Nunca punir ou repreender um cachorro que tenha tido um “acidente”. Em vez disso, encontre formas de evitar que o seu cachorro tenha necessidade de urinar dentro de casa.
  • Não espere até o seu cachorro dar sinais de que quer sair. A maioria dos cachorros não vai aprender a dar sinais antecipadamente, no entanto existem uma série de rituais habituais como por exemplo começar a cheirar o chão ou dar voltas sobre si mesmo que poderão ajudá-lo a antecipar-se. O ideal é levá-lo à rua num horário regular numa primeira fase e pouco em pouco tempo e ir aumentando progrecivamente o espaço de tempo entre cada passeio.
  • Leve-o à rua com frequência, após cada refeição e sesta, antes de dormir e logo que se levantar de manhã para ele se habituar a esta rotina. No início, leve-o sempre ao mesmo lugar para ele poder reconhecer o seu próprio odor.
  • Se vir o seu cachorro a dar voltas e voltas, ou a farejar o chão dentro de casa, provávelmente seja um sinal de que ele tem de ir à rua. 
  • Aproveite a metodología do reforço positivo ao ensinar seu cão e garanta um bom comportamento.

Treino positivo para cães

Quando se tem um cão, para além de satisfazer as suas necessidades como mantê-lo em ótimo estado de saúde, entre outro aspetos, é muito importante conseguir controlá-lo em diferentes situações. Para que isso seja possível, o treino é essencial.

Os métodos tradicionais de treino eram baseados no reforço negativo e castigo positivo. Um exemplo clássico é o de ensinar o cão a não puxar a trela, utilizando para o efeito uma coleira estranguladora ou de picos, sobre as quais se aplicam puxões controlados, até que o cão deixe de puxar.

Felizmente, isto tem vindo a mudar e é cada vez mais utilizado um sistema alternativo chamado de treino positivo. Este respeita muito mais o animal e pode ensinar-lhe uma variedade de comportamentos.

O que é o treino positivo?

Quando falamos de treino positivo referimos-nos, na verdade, à forma abreviada de treino baseado no condicionamento operante que utiliza o reforço positivo.

Em primeiro lugar, deve saber-se que o reforço positivo é dado após um comportamento desejado como prémio a este establecendo-se assim uma relação entre o comportamento do animal e a consequência que ele obtém desse mesmo comportamento. Uma vez que a consequência é bastante agradável para o cão, ele tende a repetir o comportamento. Um exemplo simples é: se oferecermos uma recompensa alimentar a um cão de cada vez que lhe pedirmos para que se sente, a probabilidade de que, futuramente, ele se sente quando lhe pedirmos será maior.

Tanto o reforço positivo como negativo são exemplos de um sistema de aprendizagem associativa, no qual o animal associa os comportamentos às consequências que obtém destes. 
O condicionamento operante ou instrumental é um tipo de aprendizagem associativo.Para o colocar em prática é sempre necessário que exista um reforço (positivo ou negativo) ou um castigo (também positivo ou negativo) de forma a modificar o comportamento do indivíduo. 

Como se aplica nos cães?

Tal como vimos no exemplo anterior, o reforço positivo é muito fácil de aplicar. Apenas necessitamos de utilizar um reforçador ou um incentivo que seja muito agradável e estimulante para o cão e oferecer-lhe esse reforçador de cada vez que ele faça algo que nos pareça correto ou quando ele deixar de fazer algo que nos pareça incorreto mediante um comportamento alternativo ou incompatível.

A aplicação do reforço positivo ente aquilo que queremos que ele faça, podemos ir reforçando de forma intermitente e retirando os prémios progressivamente (nunca o devemos fazer de uma dia para o outro) e de forma aleatória. Usando um programa de reforço intermitente fará com que o interesse do cão prelo prémio aumente e fortalecerá a prática do comportamento e da obediência.deve atender a dois aspetos para funcionar adequadamente. Deve ser aplicado imediatamente quando surge o comportamento que deseja melhorar ou quando desaparece o comportamento indesejado, reforçando uma alternativa a este. Isto deve acontecer até que ele assimile perfeitamente aquilo que pretende.

Dois exemplos simples, se um cão saltar em cima das visitas quando estas chegam a casa, podemos ensinar-lhe um comportamento alternativo bem seja sentar-se ou ir para a sua cama e reforçar esse comportamento.Se quisermos que um cão reaja à chamada, devemos premiá-lo de cada vez que ele vem até nós, por muito que ele demore a fazê-lo.

Quando o cão tiver assimilado perfeitamente aquilo que queremos que ele faça, podemos ir reforçando de forma intermitente e retirando os prémios progressivamente (nunca o devemos fazer de uma dia para o outro) e de forma aleatória. Usando um programa de reforço intermitente fará com que o interesse do cão prelo prémio aumente e fortalecerá a prática do comportamento e da obediência.

Que tipos de reforçadores podem ser utilizados?

Existem diferentes opções, dependendo dos “gostos” do animal. O único critério fundamental na escolha de um incentivo é que se trate de algo verdadeiramente atrativo e estimulante para ele. Pode tratar-se de uma carícia, um elogio, brincadeira, um alimento, deixá-lo farejar, etc.

Regra geral, o mais utilizado, é o alimento, uma vez que costuma ser mais fácil de utilizar do que a brincadeira e mais estimulante do que uma carícia ou um elogio, para a maioria dos animais.

O que posso ensinar-lhe com este método?

Na verdade, pode ensinar-lhe qualquer coisa! A principal vantagem do treino positivo é que permite que o animal aprenda qualquer coisa que esteja ao alcance das suas capacidades físicas.

Este método é utilizado para o treino de obediência, quer seja básica ou avançada, para o treino de cães de trabalho (deteção de drogas e explosivos, terapia assistida com animais, etc.), para treino desportivo (agility, etc.), para habilidades caninas e, até mesmo, na correção de comportamentos problemáticos e indesejáveis.

No entanto, nem tudo são vantagens, uma vez que existe a possibilidade de uma utilização inadequada de alimentos durante o tempo de aprendizagem do cão. Assim, dependendo da complexidade do comportamento que deseja ensinar ao cão ou que deseja que ele deixe de apresentar, o processo pode ser lento e exige paciência. Contudo, os resultados obtidos são muito estáveis e duradouros, já para não falar de que a educação proporciona enormes benefícios ao cão e à família.

Como devem ser os prémios

No treino positivo, é necessário, pelo menos inicialmente, utilizar um grande número de prémios. Se cada um deles tiver um tamanho considerável e não for nutricionalmente equilibrado, existe o risco de causar perturbações na dieta, problemas de digestibilidade, distúrbios gastrointestinais, etc.
O prémio comestível ideal deve ser altamente estimulante para o animal, de ingestão imediata, quase sem mastigar, fácil de dosear ou dividir, de pequeno tamanho e nutricionalmente equilibrado. 

 
Cachorro sentado na relva a dar a pata num espaço exterior.

Treino de obediência do cachorro

Os cães são animais de matilha e precisam de autoridade. Desde o início, precisarão de uma única pessoa que possa ser o seu professor. Não grite quando chamar o seu cachorro – são sensíveis a variações na sua voz e entenderão muito bem os tons diferentes, como curto e nítido para ordens, alegre para felicitações e severo para repreensões. Use sempre as mesmas palavras para as mesmas ordens.

Ensinar o seu cachorro a sentar-se

Usando uma recompensa alimentar, segure a comida sobre o nariz do cachorro e mova-a lentamente para cima e para trás, sobre a cabeça do cachorro. Quando o cachorro segue a comida com a cabeça, irá sentar-se. Quando o seu cão fizer isso, diga a palavra "sentar" com a ação.

Quando o seu animal de estimação estiver sentado, diga "bem sentado" e dê-lhe a recompensa. Serão necessárias muitas repetições para que o seu cachorro aprenda a associar a recompensa ao ato de se sentar. Comece com 3 sessões curtas de treino com duração de apenas 5 minutos por dia, e amplie as sessões pouco a pouco à medida que o seu cachorro crescer.

Ensinar o seu cachorro a deitar-se

Depois de ensinar o seu cão a sentar-se, pode começar a ensinar a ordem "deitar". Faça com que primeiro se sente, e depois encoraje-o a deitar-se segurando a recompensa, baixando-a entre as patas dianteiras e puxando-a para frente (longe) enquanto diz "deitar". Quando se deitar, dê-lhe uma recompensa e muitos elogios.

Como ensinar um cachorro a passear com trela

Uma das obrigações que adquire quando convive com um cão é ir passear com ele todos os dias. Num ambiente urbano, é obrigatório que leve o cachorro a passear com trela e que só o solte em lugares adequados para o efeito.

 

Parece-lhe demasiado ter de levá-lo a passear todos os dias, várias vezes por dia? Não deveria ser assim, se tiver em conta que o passeio ajuda a manter o equilíbrio emocional do cão e contribui para que ele esteja em forma. Além disso, durante as saídas é muito importante levá-lo sempre com a trela: esta é a melhor maneira de garantir que não ocorre nenhum percalço enquanto explora o mundo nos passeios que efetuar.


Aclarados estes dois pontos, apresentamos alguns conselhos práticos para ensinar a passear ao seu cachorro:

  • Primeiro, deve estar acostumado a usar a coleira. Só depois poderá colocar-lhe a trela, mas sem notar tensão, sem o obrigar a ir numa determinada direção.

  • Quando sair com ele à rua, ao princípio siga-o para onde ele quiser ir e, pouco a pouco, faça com que permaneça de um dos seus lados, de preferência à esquerda.

  • Segure a trela de uma forma suave e vá avançando segundo o ritmo dele, para que o cachorro caminhe perto de si e a trela fique solta.

  • Quando parar, dê um suave esticão para que ele também pare. Para atrair a sua atenção pode utilizar uma recompensa ou carícias.

  • Um pormenor, nunca utilize a trela como um elemento de castigo, mas sim como algo que significa alegria e satisfação.

Escolher uma recompensa alimentar para treinar o seu cachorro

Escolha algo pequeno e com poucas calorias de que o seu cachorro goste. Um croquete tirado da quantidade ração dose pode resultar, ou um suplemento nutricional específico para treino. Garanta que inclui este suplemento de energia no cálculo da quantidade diária.

Se tem mais aspirações de treino, os clubes de treino de cães estão abertos a todos os cachorros acompanhados pelos tutores. Como a obediência é a base para tudo o que vai fazer com o seu cachorro, ir a um clube confirmará a educação que lhe está a dar.

Brincadeiras de cachorros

Um dos comportamentos básicos do cachorro é a brincadeira: com ela aprende a relacionar-se com os irmãos e a desenvolver as habilidades de que vai precisar quando crescer, tal como o impulso de caça. Este comportamento predador é o que leva o seu cachorro a morder-lhe as mãos, tal como se fossem uma presa.

Um cachorro morde os irmãos a brincar, uma atitude natural e que não causa nenhum dano entre eles, mas que pode ser terrível para si por causa desses dentes de cachorro tão finos e pontiagudos. Além disso, são muito piores porque ainda não controlam a força.

 

cachorro mordisca tudo porque com isto também desenvolve a força da mandíbula, apesar de poder causar estragos sérios em casa. No nosso vídeo “Como evitar que o cão cause destroços” encontra alguns conselhos para remediar estas situações.

 

Além disso:

  • Não utilize as suas mãos nem os pés para brincar. Uma vez que o cachorro morde a brincar, as suas mãos podem acabar feridas se as utilizar para brincar com ele. Também para brincar, o cachorro costuma morder os pés.

  • Utilize brinquedos para cães. Só há uma maneira de conseguir que o cachorro deixe de mordiscar tudo, os seus pés e as suas mãos incluídos: coloque à disposição dele brinquedos para cães. Estes vão também fomentar o exercício, o que ajuda a manter afastado o excesso de peso.
  • Infância

Faça gosto e partilhe esta página

Nutrição feita à medida para o seu cachorro

Uma gama de fórmulas que ajudam a consolidar as suas defesas naturais, apoiam o crescimento saudável e contribuem para o desenvolvimento do aparelho digestivo.

Produtos para cachorros
Content Block With Text And Image 1
Artigos relacionados
Puppy dog lying down on an examination table in a vets office.

Esgana canina em cães

Adult Weimaraner standing on a beach playing with a Weimaraner puppy.

Quando é que o meu cachorro se torna um cão adulto?

Puppy Saint Bernards sitting together in a field.

As principais etapas do crescimento do cachorro